ECONOMIA SOLIDÁRIA EM OFICINA: EMPODERAMENTO DE USUÁRIOS DO CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL

Joaquim Rangel Lucio Penha, Cleide Correia Oliveira, Francisca Laudeci Martins Sousa

Resumo


Este artigo se propõe a refletir sobre o encontro entre as políticas públicas de saúde mental e de economia solidária. Objetivando analisar se os Centros de Atenção Psicossocial - CAPS desenvolvem práticas articuladas com os Princípios da Reforma Psiquiátrica que integrem Economia Solidária e Empoderamento. Estudo do tipo exploratório com abordagem qualitativa, com uma população de 20 profissionais dos Centro de Atenção Psicossocial da região Metropolitana do Cariri-Ce. Foi utilizado um roteiro entrevistas com questões norteadoras sobre a temática.  O estudo evidenciou que os CAPS desenvolvem práticas de economia solidária e proporciona o empoderamento na atenção psicossocial, como potencial alternativa para a inserção social das pessoas. Os familiares podem ser motivados a adesão dessa proposta como ferramenta de apoio no processo de integração comunitária e social.


Palavras-chave


Saúde mental, Reforma Psiquiátrica, oficinas terapêuticas

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 BIOMOTRIZ

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN Online: 2317-3467
ISSN Impresso: 1679-8074