A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA NA SAÚDE DO ESCOLAR: UM OLHAR VOLTADO PARA A VIOLÊNCIA NA ESCOLA

Themis Goretti Moreira Leal de Carvalho, Milena Almeida Ribas

Resumo


O presente artigo objetiva relatar o desenvolvimento de ações com olhar voltado para a violência escolar realizadas no Programa de Saúde e Prevenção nas escolas: articulação entre a academia, serviços de saúde e comunidade para a promoção da saúde do escolar de Tupanciretã/RS. O projeto, denominado “Xô sofrência", está vinculado ao Núcleo de Pesquisa em Saúde Coletiva da UNICRUZ, sendo caracterizado como um projeto extensionista. Descreve atitudes, conhecimentos e práticas de violência nas escolas públicas da cidade de Tupanciretã/RS, no ano de 2015, e as ações construídas e executadas pelo Grupo Gestor Municipal (GGM/SPE) e alunos do Centro de Ciências da Saúde e Agrárias (cursos de Fisioterapia, Enfermagem, Biomedicina, Cosmetologia e Estética) para desmistificá-la e preveni-la. A população compreendeu 11 escolas municipais e estaduais da zona urbana de Tupanciretã/RS. A amostra de alunos compreendeu os que estão frequentando do 6º ano ao 9º ano e Ensino Médio, totalizando 1.329 alunos envolvidos e sua comunidade escolar. Diversos foram os relatos sobre manifestações de violência nas escolas, que vão desde a violência simbólica, verbal até a física. Buscando melhorar estes achados, trabalhou-se a educação entre pares, num processo de ensino e aprendizagem baseado em metodologias ativas da aprendizagem, desenvolvendo ações de promoção de saúde, articulando e potencializando os diversos espaços e equipamentos comunitários. Ao construir espaços através de oficinas pedagógicas, palestras dialogadas, orientações individuais, em grupos e concurso de fotografias, buscou-se a reflexão e o combate a violência na escola. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.