O HISTÓRICO DA ARQUITETURA MILITAR NO MUNICÍPIO DE CRUZ ALTA E SUAS INFLUÊNCIAS NA COMPOSIÇÃO DA PAISAGEM URBANA

Mateus Veronese Corrêa da Silva, Claudio Renato de Camargo Mello, Denise de Souza Saad

Resumo


Um bem patrimonial não se resume apenas aos elementos arquitetônicos expressos na sua construção, mas através da sua carga histórica e vivência diária. Os edifícios que abrigam o Grupo Humaitá, na cidade de Cruz Alta, têm por vocação ser um marco na composição da paisagem urbana local. Concebido na primeira década do Século XX, destaca-se através de uma arquitetura eclética singular, reportando através de suas fachadas, o estilo das fortalezas medievais portuguesas. A edificação construída em 1909 pela Comissão Construtora de Quarteis, expressa seu positivismo e traz em seus elementos tipológicos, um explícito caráter castrense. Desta forma é possível verificar que a sua existência marcou e influenciou a urbanização do município. Assim, este estudo objetiva a análise do desenvolvimento da Arquitetura Militar em Cruz Alta e suas influências na arquitetura local, visando proporcionar um estudo aprofundado a cerca das suas influências urbanísticas na paisagem. Após a análise da edificação e de seu histórico, conclui-se da importância da edificação no cenário cruzaltense e para tanto, é necessário além de ações de conservação, despertar uma consciência de preservação para a salvaguarda deste patrimônio.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


                

 Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

ISSN: 2316-4034