A REVELAÇÃO DA ORIENTAÇÃO HOMOSSEXUAL PREVISTA EM ASPECTOS FAMILIARES NA SOCIEDADE BRASILEIRA: A IMPOSIÇÃO DE IDEAIS HETERONORMATIVOS E DISCRIMINATÓRIOS PARA UMA MINORIA QUE ULTRAPASSA O CONDICIONAMENTO DO ROSA OU AZUL

Douglas Verbicaro Soares

Resumo


O estudo objetiva o emprego de relatos familiares para evidenciar uma problemática de rechaço social no país para as pessoas homossexuais, que impossibilita a real inclusão dessas pessoas na sociedade brasileira. A investigação conta com uma pesquisa bibliográfica com enfoque em múltiplas disciplinas, como a história, a sociologia, a psicologia, a biologia, o direito entre outras. O trabalho explicita definições sobre o conceito da homossexualidade, assim como discussões sobre essa manifestação da diversidade sexual humana. A investigação evidencia a realidade de violência contra as pessoas homossexuais no país, no mesmo modo em que busca indicar a sensibilização na educação para combater a prática discriminatória contra essa minoria.


Texto completo:

PDF HTML

Referências


AYENSA, José Ignacio. Estudiando La Homosexualidad. Teoría e investigación. Madrid, España: Ediciones Pirámide. 2008.

BBC. 2019. Cinco pontos que marcaram os discursos de posse de Bolsonaro. Disponível em: . Acesso em: 24/01/2019.

BRITO FILHO. José Claudio. Direitos Humanos e Discriminação no Brasil. In.: MAUÉS, Antonio; SCAFF, Fernando; BRITO FILHO, José Claudio (Cords). Direitos Fundamentais & Relações Sociais no Mundo Contemporâneo. Curitiba, Brasil: Editora Juruá. 2005.

CHAVES, Norberto. La homosexualidad imaginada. Vigencias y ocaso de un tabú. Madrid, España: Maia Ediciones. 2009.

COBALCHINI, Eloíza; DIAS, Luciana. 2007. Gênero textual canção, em sala de aula, provocando o despertar do leitor crítico. Disponível em: . Acesso em: 23/01/2019.

CUATRO. 2007. Especial Callejeros: Orgullo. Disponível em: . Acesso em: 23/01/2019.

ELÍAS. Cristina. Cultura Homosexual, Sujeto. Homosexual y Derechos Humanos. In.: Revista de Ciencias Jurídicas y Sociales, Nueva Época – FORO. Madrid. España, nº 5, pp. 199-219. 2007.

ÉPOCA. 2017. “Ao tentar a cura gay, pensei em suicídio”. O sofrimento de um homem que experimentou a reorientação sexual. Como a ciência provou que a terapia não existe. Disponível em: . Acesso em: 23/01/2019.

EXAME. 2019. Sem diretrizes claras no governo Bolsonaro, LGBT temem violência e descaso. Disponível em: . Acesso em: 25/01/2019.

GAUCHAZH. 2018. Quais são as propostas de Jair Bolsonaro para a educação? Disponível em: . Acesso em: 24/01/2019.

GAZETA DO POVO. 2018. Pastor Sargento Isidório 7000. Disponível em: . Acesso em: 26/01/2019

GOSPEL. 2018. Conservador, plano de governo de Bolsonaro combate ideologia de gênero e propões redução de impostos. Disponível em: . Acesso em: 25/01/2019.

GRUPO GAY DA BAHIA - GGB. Mortes violentas de LGBT+ no Brasil. Relatório 2018. Salvador, Brasil, 22 p. 2019.

G1. 2018. Bolsonaro critica questão do Enem e diz que em 2019 vai 'tomar conhecimento da prova antes'. Disponível em: . Acesso em: 26/01/2019.

IG. 2019. Bolsonaro nega "abandono" em ações de Direitos Humanos após exclusão de LGBTs. Disponível em: . Acesso em: 25/01/2019.

JORNAL DO FEDERAL. 10 Anos da Resolução 001/99. Prêmio ABGLT de Direitos Humanos reconhece contribuição do CEP em prol da diversidade sexual. Conselho Federal de Psicologia. Brasília, Brasil, ano XXI, nº 93 – junho, p.3. 2009.

KOTLINSKI, Kelly (Org.). Legislação e Jurisprudência LGBTTT: Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais, Transgêneros. Brasília, Brasil: Letras Livres. 2007.

O GLOBO. 2019. “Menino veste azul e menina veste rosa”, diz Damares Alves em vídeo. Disponível em: . Acesso em: 23/01/2019.

OLAVARRÍA. José. Adolescentes: Conversando la intimidad. Vida cotidiana, sexualidad y masculinidad. Santiago de Chile, Chile: FLACSO, p.79.2004.

OBSERVATORIOG. 2018. Candidato a vice de Bolsonaro, general Mourão critica ativismo gay: “Quer impor como modo de vida”. Disponível em: . Acesso em: 26/01/2019.

PERALTA. María Concepción. 2011. La homosexualidad: La verdad con amor sobre un tema delicado. Disponível em: . Acesso em: 28/01/2019.

_______. RESOLUÇÃO CFP Nº 001/99. Brasília, Brasil, 22 de março. 1999.

RIOS, Roger R.: Homofobia na perspectiva dos direitos humanos e no contexto dos estudos sobre preconceito e discriminação. In.: JUNQUEIRA, Rogério (Org.). Diversidade Sexual na Educação: problematizações sobre a homofobia nas escolas. Brasília. Brasil: Coleção Educação para todos, pp.53-83. 2009.

SÁNCHEZ, Félix. Homosexualid y família. Lo que los padres, madres, homosexuales y profesionales deben saber y hacer. Barcelona, España: Editorial GRAÓ. 2006.

SANTOS, Boaventura. Reconhecer para libertar: os caminhos do cosmopolitanismo multicultural. Introdução: para ampliar o cânone do reconhecimento, da diferença e da igualdade. Rio de Janeiro, Brasil: Civilização Brasileira. 2003.

SOUSA FILHO, Alípio. Teoria sobre a Gênese da Homossexualidade: ideologia, preconceito e fraude. In.: JUNQUEIRA, Rogério (Orgs.). Diversidade Sexual na Educação: problematizações sobre a homofobia nas escolas. Brasília, Brasil: Coleção Educação para todos, pp. 94-123. 2009.

UOL. 2019. Angola despenaliza homossexualidade e permite aborto em certos casos. Disponível em: . Acesso em: 25/01/2019.

UOL. 2019. Exorcismo, manipulação e ameaça de morte: a cura gay numa igreja evangélica. Disponível em: . Acesso em: 23/01/2019.

UOL. 2019. Governo Bolsonaro exonera presidente do Inep, órgão responsável pelo Enem. Disponível em: .Acesso em: 26/01/2019.

UOL. 2019. Posse de Jair Bolsonaro. Disponível em: . Acesso em: 25/01/2019.

VERBICARO SOARES, Douglas. A condenação histórica da orientação sexual homossexual – as origens da discriminação à diversidade sexual humana: violações aos direitos sexuais - reflexos do Brasil Colônia ao século XXI. In: Revista Latino-Americana de Direitos Humanos – HENDU. Belém, Brasil, v. 7, nº. 1, pp. 50-64.2016.

VERBICARO SOARES, Douglas; CRUZ, Rivetla. Históricas influências artísticas na formação de ideários sobre orientação homossexual na sociedade brasileira. In.: Revista Pensamento Jurídico - FADISP. São Paulo, Brasil, v.12, nº 2, jul. / dez., pp.281-307. 2018.

VERBICARO SOARES, Douglas. Homossexualidade e Forças armadas. A busca pela efetividade dos Direitos Humanos no Brasil. Tesina del Curso de Doctorado en el Programa Pasado y Presente de los Derechos Humanos. Salamanca, España. Universidad de Salamanca, 233p. 2011.

VERBICARO SOARES, Douglas. La libertad sexual en la sociedad: especial referencia a la homosexualidad en las Fuerzas Armadas brasileñas. Tesis Doctoral. Programa Pasado y Presente de los Derechos Humanos. Salamanca, España. Universidad de Salamanca, 791p. 2015.

VERBICARO SOARES, Douglas. Transgêneros e o direito ao voto cidadão de 2018. In.: Revista Bagoas, Natal, Rio Grande do Norte, nº 19, pp. 241-270.2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


                

 Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

ISSN: 2316-4034