POLÍTICAS PÚBLICAS E DESASTRES SOCIOAMBIENTAIS NO VALE DOS SINOS

Manoella Treis, Aloisio Ruscheinsky

Resumo


A discussão sobre a políticas públicas pensando nos desastres socioambientais pode-se prolongar como uma ação para impedir suas consequências. O estudo apresenta alguns aspectos da discussão sobre interfaces das políticas públicas voltadas a prevenção e mitigação de desastres para uma comunidade do Rio Grande do Sul, nos municípios de Novo Hamburgo e São Leopoldo, junto à bacia do Rio dos Sinos. Na exposição empírica são utilizados os dados, de 2016 a 2018, por meio de uma investigação que mapeia as múltiplas e diversificadas atitudes da população, atores sociais e Estado diante das inundações. Como resultados prévios apresenta-se que a consciência socioambiental de que as ações individuais geram um efeito que se multiplica em várias situações constitui uma das medidas de prevenção.


Texto completo:

PDF HTML

Referências


BECK, U. La sociedad del riesgo : hacia una nueva modernidad. [s.l.] : Paidós, 1998.

FREITAS, Carlos M. et al. Vulnerabilidade socioambiental, redução de riscos de desastres e construção da resiliência: lições do terremoto no Haiti e das chuvas fortes na Região Serrana. Ciências Saúde coletiva, v. 17, n. 6, p. 1577-1586, 2012.

Haddow, G., Bullock, J., Coppola, D. (2011). Introduction to emergency management — 4th ed. Elsevier. pp.1-96.

JACOBI, P. Educação Ambiental: o desafio da construção de um pensamento crítico, complexo e reflexivo. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 2, p. 233-250, 2005.

JACOBI, Pedro. Gestão compartilhada de resíduos sólidos no Brasil: inovação com inclusão social. São Paulo: Annablume, 2006.

KERLINGER, Fred N. Metodologia da pesquisa em ciências sociais: um tratamento conceituai. São Paulo: EPU: Edusp, 1980.

KOBIYAMA, M. Prevenção de desastres naturais: conceitos básicos. Curitiba: Organic Trading, 2006.

LAVALLE, Adrian Gurza; SZWAKO, José. Sociedade civil, Estado e autonomia: argumentos, contra-argumentos e avanços no debate. Opinião Pública, Campinas, v. 21/1, p. 157-187, 2015.

MACHADO, A. de Q. Licenciamento Ambiental: atuação preventiva do Estado à luz da Constituição da República Federativa do Brasil. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2012.

MATA-LIMA, Herlander et al . Impactos dos desastres naturais nos sistemas ambiental e socioeconômico: o que faz a diferença?. Ambiente e Sociedade, São Paulo, v. 16, n. 3, p. 45-64, 2013 .

SECCHI, Leonardo. Políticas Públicas: conceitos, esquemas de análise, casos práticos. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

VALENCIO, Norma. A sociologia dos desastres: perspectivas para uma sociedade de direitos. In Conselho Federal de Psicologia. Psicologia de emergências e desastres na América Latina: promoção de direitos e construção de estratégias de atuação. Conselho Federal de Psicologia. Brasília: CFP, 2011.

VALENCIO, N.; VALENCIO, A. O guardador do portal de Hades: elementos sociopolíticos para uma análise do enfrentamento institucional dos desastres no Brasil. IN: Valencio, N. (org). Sociologia dos Desastres: construção, perspectivas e interfaces no Brasil. Volume II. São Carlos: RiMa Editora. 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


                

 Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

ISSN: 2316-4034