ALTERNATIVAS DE DESTINAÇÃO E REUSO AMBIENTALMENTE CORRETOS E ECONOMICAMENTE VIÁVEIS PARA O LODO DAS ETES NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

Joice Moura da Silva, LUCAS CARVALHO VIER, CAMILA TACIANE ROSSI, RAFAEL REINHEIMER DOS SANTOS, MAURO FONSECA RODRIGUES

Resumo


Atualmente, sabe-se que as questões de transporte, armazenagem e destinação do lodo resultante do tratamento de esgoto sanitário nas ETEs é um dos fatores que mais gera empecilhos visto que a legislação ambiental vigente de órgãos normativos como a FEPAM (Fundação Estadual de Proteção Ambiental) e em maior escala o CONAMA, são extremamente rigorosos dentro de suas atribuições legais em que busca impedir ao máximo problemas ambientais e de saúde pública. O presente estudo tem por objetivo apresentar alternativas de logística para a movimentação deste lodo explicando como esta deve ser efetuada dentro e fora da Estação de Tratamento, elucidar formas de destinação e reuso deste material e também a viabilidade técnica e econômica destas etapas. Além disso, buscou-se apresentar as recomendações presentes nas leis que regem a destinação e manuseio dos biossólidos. Foi possível concluir que existem várias destinações e reusos para o lodo de esgoto como, entretanto, existem uma série de normativas e precauções que devem ser seguidas visando evitar a contaminação do ambiente, buscando sempre a melhor logística.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Revista Gedecon tem fluxo contínuo para recebimento de artigos.

ISSN: 1982-3266