EDIFICAÇÕES EXISTENTES E A SUSTENTABILIDADE: O CASO DA RECICLAGEM DA “OFICINA COMUM” NA CIDADE DE PORTO/PORTUGAL

Gabriela Soares, Angélica Kohls Schwanz

Resumo


Em Arquitetura e Urbanismo, reciclar uma edificação é iniciar um novo ciclo de uso para obra, mantêm-se a mesma essência na qual a edificação foi projetada, juntamente com o respeito à significância histórica e cultural da edificação existente, modificando apenas seu uso ou sua função para atender as demandas da atualidade. O presente trabalho visa demonstrar e exemplificar por meio da análise de modelo a importância deste conceito que tem como um de seus objetivos estimular a sustentabilidade. Esta atitude evita a construção de uma nova edificação, o que reduz o desperdício, a extração, a produção e transporte de matérias primas.. Deste modo a reciclagem, além de outros dois fatores, implica em uma economia entre 20% a 30% em relação a uma construção nova, além de diminuir a produção de resíduos como entulhos da obra e demais fatores que acompanham uma demolição. A manutenção dessas estruturas antigas estimula a apropriação desses espaços por parte da população, já que essas edificações são essenciais para formação da nossa cultura e identidade. Como metodologia foi feita a análise da proposta de reciclagem da “Oficina Comum” na cidade de Porto/Portugal, que através da readequação arquitetônica trouxe de volta ao convívio da sociedade uma importante edificação para a cidade de Porto.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Revista Gedecon tem fluxo contínuo para recebimento de artigos.

ISSN: 1982-3266