BARRAGENS DE REJEITOS DE MINÉRIOS E AS CONDICIONANTES GEOTÉCNICAS ENVOLVIDAS

Ysadora Alexsandra Geschwind Schorn, Ricardo Zardin Fengler

Resumo


As bacias residuais têm a finalidade de manter rejeitos resultantes do beneficiamento aos quais os minérios são submetidos. Para que seja feita a construção de uma barragem ou dique, é necessário entender as determinantes geotécinicas que estarão envolvidas na obra, para e compreender os riscos de impactos sociais e ambientais. Para se decidir o melhor método de deposição de resíduos de mineração, precisa-se conhecer o solo em que se está trabalhando, levando em consideração sua permeabilidade e resistência. Dependendo do tipo de material de fundação, diferentes patologias podem ocorrer como a liquefação e a erosão interna. Uma alternativa às barragens é o método de deposição em pilhas controladas, que procura não fazer o uso de água e utiliza a umidade do próprio solo para realizar as escavações. Existem diferentes tipos de barragens, que utilizam como materiais a terra, concreto ou enrocamento, podendo ser empregadas para contenção de resíduos ou água. No Brasil a utilização de barragens de concreto não é tão corriqueira, pois o país busca a viabilidade econômica e uma barragem de concreto necessita de mão de obra e manutenção mais onerosas que uma barragem de terra. O estudo de caso terá o enfoque nas barragens de terra, visando ter maior conhecimento das obras do próprio país e demonstrando suas vantagens e seus riscos.

Palavras-chave: Meio Ambiente. Mineração. Deposição de Resíduos. Patologias.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN Online 2318-9150

ISSN Impresso 1982-3266