DEPRESSÃO PÓS-PARTO NA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DA ENFERMAGEM BRASILEIRA: REVISÃO NARRATIVA

Caroline Thaís Both, Cristina Numer, Tauana Bueno de Quadros Da Silva, Bruna Rosa, Andressa Ohse Sperling, Fernanda Beheregaray Cabral

Resumo


Objetivos: Identificar a produção científica da enfermagem brasileira na temática depressão pós-parto (DPP) e classificar as tendências e naturezas dessas produções científicas. Método: Revisão narrativa. Das 577 produções científicas encontradas na Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), após estabelecimento dos critérios de inclusão, restaram quatro artigos que foram submetidos à análise temática. Resultados: Foi consenso a multifatorialidade na etiologia da DPP, o que dificulta sua identificação pelos enfermeiros. Na determinação das tendências e naturezas identificou-se predomínio do preventivo e do sociocultural, respectivamente. Conclusões: Compreendeu-se a complexidade da DPP e sua alta prevalência, o que configura um problema de saúde pública a ser enfrentado. Recomendam-se investimentos na qualificação permanente em saúde de enfermeiros para o balizamento de informações sobre a DPP de modo a subsidiar o redirecionamento das práticas de cuidado, com ênfase na sua prevenção. Salienta-se que há escassez de pesquisas originais com ênfase na DPP.


Palavras-chave


Enfermagem; Depressão Puerperal; Saúde da Mulher; Puerpério.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista Espaço Ciência & Saúde