CARACTERIZAÇÃO E ESTUDOS DE DOSAGEM E pH DE UM ADSORVENTE FORMADO A PARTIR DE UM RESÍDUO VEGETAL NA REMOÇÃO DE CORANTE

Vitória de Lima Brombilla, Jordana Georgin, Dison Franco, Patrícia Grassi, Fernanda Caroline Drumm

Resumo


Resumo: Um volume significativo de resíduos é gerado anualmente pelas indústrias de base florestal durante suas fases operacionais, uma consequência direta do processamento primário ou secundário de toras de madeira, independentemente do tipo de indústria madeireira. Devido à ausência de fiscalização ou conhecimento em relação às possíveis formas de aproveitamento, e sobre como descartar corretamente esses resíduos, algumas empresas acumulam toneladas de resíduos madeireiros em seus pátios, ocasionando grandes impactos ambientais. Existem diversas alternativas para a destinação correta desses resíduos, no entanto, uma quantidade considerável continua sem aplicação. Nesse sentido, alguns esforços têm sido para minimizar esses resíduos, buscando aplicações alternativas. A casca do Cedro (Cedrella fissilis), um resíduo gerado no processamento da madeira, foi avaliada como material adsorvente para remover o corante RED 97 de soluções aquosas. A casca apresentou uma estrutura amorfa, uma superfície irregular e foi composta principalmente por lignina e holocelulose. A adsorção do RED 97 foi favorecida em pH 2,0 para uma dosagem de adsorvente de 1,0 g L-1.

 

Palavras-chave: Adsorção1. Casca2. Corante3.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Plataforma de Submissão de Trabalhos e Anais de Eventos da Unicruz