SALA NUCART A CULTURA E A ARTE PRESENTES NA UNIVERSIDADE: SALA DO NUCART – DOIS ANOS DE ATUAÇÃO.

Adrielle de Fátima Bordin, Salète Regina Protti

Resumo


1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS

 

              Inserido no contexto acadêmico há mais de 20 anos, o NUCART, Núcleo de Conexões Artístico Culturais, é responsável por expor, divulgar e incentivar a criação e produção das artes e da cultura na instituição em todas as suas formas de manifestação. Dança, música, artesanato, literatura, declamação e as artes visuais são temas recorrentes em exposições, bate-papo e atividades da sala. Há dois anos o NUCART, conquista espaço físico junto ao prédio da biblioteca Visconde de Mauá, no campus universitário da Unicruz. Desde este tempo, abriga exposições nas mais variadas técnicas, temas e materiais; instalações; vídeos; lançamentos de livros; exposição de objetos artesanais e ainda organiza apresentações artísco-culturais em eventos institucionais de toda ordem, palestras, seminários, semana acadêmica, conferências etc. Criado com o objetivo de promover debates, oportunizar espaço de criação, assessorar e estimular interessados em expor suas criações, promover a integração através de atividades artístico culturais, incentivando assim o ensino, a pesquisa e a extensão tendo a arte como elemento propulsor do pensar.

 

2 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS          As atividades propostas pelo Nucart, são pensadas a cada início de ano, quando é apresentado um plano de ações, que leva em conta o calendário de atividades institucionais e o calendário civil; após aprovação este passa a ser desenvolvido. Sendo um espaço multidisciplinar, as atividades são desenvolvidas e articuladas ao longo do ano, de forma contínua e seguindo metodologias que determinam que cada atividade deve ser acompanhada de bate papo, debate ou atividade mediadora que propicie pensar pedagogicamente sobre o objeto exposto, isso também leva em conta normas institucionais.  Além dos projetos que partem do Nucart, há a possibilidade de realizar conexões com a comunidade local, artistas regionais, sempre na articulação e participação do corpo docente e discente da instituição; projetos de pesquisa tanto de graduação, como de pós-graduação também tem visibilidade através de atividades propostas ou desenvolvidas pelo núcleo. 3 RESULTADOS E DISCUSSÕES

 

         Nesse tempo de existência, o Nucart já teve mais de 830 visitantes, num total de 23 exposições e intervenções artísticas, sendo estas de fotografia, salão de arte, escultura, pintura, desenho, vídeo, objetos e peças artesanais, musicais, entre outros. Em suas atividades está incluída a participação do escultor Saint Clair Cemin, (nascido em Cruz Alta, e que morando em Nova Iorque representa o cenário contemporâneo da escultura mundial) quando participa de uma conferência por ocasião de visita a cidade.

            No ano de 2017, o NUCART, desenvolveu as seguintes atividades: exposição coletiva de fotografias, referente a comemoração do Dia Internacional da Mulher, 08 de março, em parceria com o Núcleo de Pró Direitos Humanos; Exposição Coletiva de Pinturas de alunas da artista visual Andrea de Lucas, paralela a semana acadêmica do curso de Direito. Exposição de pinturas Roda de Chimarrão, do artista plástico Paulo Roberto Gobo; Salão Universitário Cultural Nucart Unicruz, com exposição coletiva; XXII Seminário Interinstitucional de Ensino Pesquisa e Extensão, o Nucart é responsável pelo momento artístico cultural “O choro é livre”, caracterizado por apresentações musicais de acadêmicos; I Estação Literária, participando do evento com exposição, na sua sala, de Fotografias do escritor Érico Veríssimo, nascido em Cruz Alta; exposição O Contraste, trabalho experimental em vídeo, dos alunos do curso de Jornalismo; Semana da Consciência Negra, Nucart coordena a exposição de pinturas do artista visual Mauro Altino Ferreira de Souza – Mó.

                                                                Durante o ano de 2018 foram registradas as seguintes exposições: Refugiados e Migrados do fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado, fotografias; Exposição de Esculturas do Artista visual Guto Rubin, alusiva ao Dia Internacional da Mulher, em parceria com o Núcleo de Pró Direitos Humanos; Mostra coletiva de fotografias dos alunos do Ensino Médio e Curso Normal do Instituto Estadual de Educação Professor Annes Dias, sendo um evento integrado entre Universidade e escola pública. Durante o XVIII Seminário do Mercosul, ocorrido na Casa de Cultura Justino Martins organizou uma série de atrações artístico culturais  que ocorreram nos espaços do auditório e entrada do mesmo, o seminário contou com  apresentação de ballet a cargo da Escola Ballet Aline Bucco, apresentação musical com o Show Mercosul, a cargo de Eduardo Novakoski, Régis Coradini e Elton Lima Machado, com acordeon, violão e bumbo leguero, exposição de arte a cargo da Oficina de Criação do CAPS I – Cruz Alta, coordenado pela arte terapeuta Maristela Macagnan, apresentação de Andrea Rosa e Christian Fernandes, com um repertório de músicas latino americanas: chamamé e zumba; Exposição óleo sobre tela com o tema Pessoas Trabalhando do artista visual Paulo Gobbo; exposição de Objetos Estéticos produzidos por estudantes do curso de Arquitetura e Urbanismo, nas disciplinas das professoras Angélica Angélica Kols Schwank e Salète Regina Protti; Exposição de fotografias Identidade, dos acadêmicos do curso de Jornalismo; Em comemoração aos 30 anos Unicruz, foram realizados quatro estações culturais, denominadas: de Cultura, Artística e Memória, que se constituem por expor em espaços pontuais em prédios do campus obras que possam ser fruídas pela comunidade acadêmica; organização da apresentação do Coral a APUSM, Associação dos Professores Universitários de Santa Maria, nas comemorações dos 30 anos da instituição; XXIII Seminário Interinstitucional de Ensino Pesquisa e Extensão, com apresentações musicais; exposição fotográfica Perspectiva, trabalho de conclusão de curso da aluna Fernanda Bertollo Costa do curso de Jornalismo; 2ª Estação Literária na Praça da Matriz de Cruz Alta – RS, juntamente com a XXII Feira do Livro e II Semana Literária Erico Veríssimo; Mateada da Paz, na Praça do Ginásio Municipal; exposição de fotografias da disciplina de Fotografia Aplicada a Arquitetura e Urbanismo, do Professor Marco Antônio Edler, intitulada de Pontos de Vista;  participação na Semana da Consciência Afro, com palestra sobre patrimônio arquitetônico com as arquitetas Vanessa Sbabo Oliveira e Mariana Lenuzza Protti e palestra com a mestranda Thayane Santos Madruga com o título: Um novo olhar sobre a pessoa negra: a busca por novas narrativas em prol da não vitimização do negro; mesa redonda com o escultor, Saint Clair Cemin, representante da escultura mundial contemporânea, nascido em Cruz Alta.

               O calendário de ações de 2019, inicia com a exposição de artigos e fantasias de carnaval das Escolas de Samba de Cruz Alta, uma parceria Nucart/Unicruz com a LESCA, Liga das Escolas de Samba de Cruz Alta; intitulada “No Compasso do Samba”, esta exposição, o carnaval, como cultura popular, através dos desfiles das escolas de samba foi tematizado no bate papo de abertura; exposição Na Palma da Mão com peças artesanais produzidos por Paulo Ricardo M. Pinto e Celso Luiz Cechin Zanon, funcionários da instituição.

 

4 CONSIDERAÇÕES FINAIS

 

Pelas atividades já desenvolvidas, e até o momento propostas, pode-se afirmar, que o espaço criado para exposições e coordenação do Nucart, alcança positivamente seus objetivos à medida que mantém, público visitante, congrega diferentes cursos da instituição. Neste mesmo tempo aproxima várias áreas do conhecimento por seus criadores sejam artistas das artes visuais, música, dança, literatura artesões ou palestrantes que se beneficiam deste espaço, por convite ou por desejos outros e, neste movimento engrandecem o debate sobre a cultura, a arte e as manifestações populares. Assim, para finalizar, cabe ressaltar o objetivo alcançado  do Nucart em expor, divulgar e incentivar a criação e produção das artes e da cultura na instituição e, nesse movimento atender a necessidade do sujeito de expressa-se pela arte. REFERÊNCIAS

RAMOS, Dias Alexandre. Sobre o ofício do curador. Porto alegre, RS: Ed. Zouk, 2010.

 Conforme o Manual de Normalização da UNICRUZ. Disponível em: <https://home.unicruz.edu.br/comissao-editorial/#manual-editorial >.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Plataforma de Submissão de Trabalhos e Anais de Eventos da Unicruz