EMERGÊNCIA, ASCENSÃO E CONSAGRAÇÃO

A TRAJETÓRIA OLÍMPICA DO BOXE BRASILEIRO

Autores

  • Alceir Miguel Santos Centro Universitário Gama e Souza, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
  • Felipe da Silva Triani Programa de Pós-Graduação em Ciências do Exercício e do Esporte da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.33053/biomotriz.v14i2.23

Palavras-chave:

Esporte, Ciências do Esporte, História do Esporte, Jogos Olímpicos

Resumo

O boxe foi um dos esportes mais comentados no ano de 2016 devido a conquista da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos. Nesse contexto, se percebeu a ausência de pesquisas que tecessem sobre a trajetória do esporte no contexto brasileiro, além disso, a recente medalha olímpica abre espaço para discussão inédita científica que trilhe os caminhos percorridos até o ouro, a fim de que pesquisadores possam conhecer a trajetória do esporte no evento olímpico. Destarte, o objetivo desta pesquisa foi identificar e apontar alguns pontos históricos sobre a trajetória do boxe brasileiro nos Jogos Olímpicos. Neste trabalho foi empregada a pesquisa bibliográfica, a partir de jornais eletrônicos. Como resultado, podemos identificar três momentos marcantes na trajetória olímpica do boxe, a saber: Emergência, com Servilio de Oliveira, o primeiro medalhista; Ascensão, com os irmãos Falcão e Adriana Araújo, a primeira medalhista; e Consagração, com Robson Conceição, o primeiro medalhista de ouro da modalidade.

Biografia do Autor

Felipe da Silva Triani, Programa de Pós-Graduação em Ciências do Exercício e do Esporte da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Doutorando em Ciências do Exercício e do Esporte pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro - PPGCEE-UERJ

Downloads

Publicado

2020-07-31

Como Citar

Santos, A. M., & da Silva Triani, F. (2020). EMERGÊNCIA, ASCENSÃO E CONSAGRAÇÃO: A TRAJETÓRIA OLÍMPICA DO BOXE BRASILEIRO. BIOMOTRIZ, 14(2), 115-131. https://doi.org/10.33053/biomotriz.v14i2.23

Edição

Seção

Artigos