ESTILO DE VIDA DE UNIVERSITÁRIOS: UMA INVESTIGAÇÃO SOBRE HÁBITOS ALIMENTARES, ATIVIDADE FÍSICA E ESTRESSE

Autores

  • Sérgio Roberto Adriano Prati Universidade do Estado do Paraná, Paranavaí, PR, Brasil
  • Wagner José Porto Universidade do Estado do Paraná, Paranavaí, PR, Brasil
  • Luciana Ferreira Universidade do Estado do Paraná, Paranavaí, PR, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.33053/biomotriz.v14i2.30

Palavras-chave:

Saúde., Qualidade de Vida., Nutrição.

Resumo

O estilo de vida (EV) representa o modo de vida na qual as pessoas vivem. Quando positivo e saudável pode agir de forma preventiva contra riscos de acidentes e doenças, do contrário eleva a susceptibilidade. Atividade física, nutrição e estresse representam três componentes do EV, sendo que quando adequados contribuem para a saúde geral do indivíduo, porém, durante a vida universitária nem sempre o EV parece adequado. Assim o objetivo do trabalho é investigar o estilo de vida de universitários e mais especificamente os comportamentos de atividade física, hábitos alimentares e estresse. Todos (n=1393) responderam o questionário Estilo de vida Fantástico (EVF), composto por 25 questões em escala likert. O questionário é subdividido em 9 dimensões de análise sendo: Família e amigos (F); Atividade Física (AF); Nutrição (N); Tabaco e drogas (TD); Álcool (Al); Segurança, estresse e atividade sexual (S); Tipo de comportamento (TC); Introspecção (I); Carreira (C). Cada resposta atribui um valor de 0 a 4 pontos totalizando escore máximo de 100. As dimensões AF, N e S foram consideradas separadamente e associadas para análise de resultados. Considerou-se adequado quando as respostas compreendiam valores 3 e 4. O EV dos universitários representou em média 65,6±10,6pts na qual 38% obtiveram EV considerado adequado e seguro para saúde. Observou-se que 14,7%, 15,3% e 87,1% apresentaram níveis adequados de EV para as dimensões AF, N e S respectivamente. O sexo masculino apresentou percentual de casos adequados maior que o feminino para AF (M=20,5%; F=11,5%) e S (M=89,4%; F=85,9%), já na dimensão N o feminino foi mais adequado (F=16,1%; M=13,4%). Quando observada condições em que as dimensões de EV eram associadas (AF+N; AF+S; N+S; e AF+N+S) verificou-se que em 3,5%, 6,2%, 5,6% e 1,6% respectivamente apresentavam EV adequado e seguro à saúde. Estudantes universitários predominantemente não apresentam EV adequado à saúde e para prevenir riscos. Especificamente também não apresentaram condições de AF, N e S adequados, sendo que um número muito pequeno de estudantes universitários demonstrou ter hábitos de atividade física, nutrição e estresse adequados

Downloads

Publicado

2020-07-31

Como Citar

Prati , S. R. A., Porto , W. J. ., & Ferreira, L. (2020). ESTILO DE VIDA DE UNIVERSITÁRIOS: UMA INVESTIGAÇÃO SOBRE HÁBITOS ALIMENTARES, ATIVIDADE FÍSICA E ESTRESSE. BIOMOTRIZ, 14(2), 69-78. https://doi.org/10.33053/biomotriz.v14i2.30

Edição

Seção

Artigos