A Educação Ambiental na Extensão Universitária: Um Relato de Experiência

Autores

  • Joaquim Rangel Lucio Penha Universidade Estadual do ceará
  • Edilma Gomes Rocha Cavalcante Universidade Regional do Cariri - URCA
  • Cleide Correia de Oliveira
  • Lorena Pinheiro Costa

DOI:

https://doi.org/10.33053/biomotriz.v15i1.475

Palavras-chave:

Educação Ambiental. Meio Ambiente. Oficinas.

Resumo

Objetivou-se relatar a experiência de uma prática de oficina de educação ambiental de um projeto de extensão. Trata-se de um relato de experiência referente à oficina de educação ambiental realizada pelas coordenadoras e bolsista do Programa de Extensão Universidade Aberta a Melhor Idade de uma Universidade Pública do interior do Ceará. As oficinas foram realizadas no período de agosto de 2019. Participaram 46 mulheres, que utilizaram das seguintes matérias para a reciclagem: caixas de papelão, recipientes de plásticos, revistas, jornais, entre outros produtos. Observou-se que as alunas, que participaram da oficina, reconheceram a importância de reaproveitamento de resíduos sólidos e da produção dos produtos para a geração de renda. Além de considerarem ser uma atividade relevante à manutenção da qualidade de vida, bem, estar e autoestima.

Biografia do Autor

Edilma Gomes Rocha Cavalcante, Universidade Regional do Cariri - URCA

Possui graduação em Enfermagem e Obstetrícia pela Universidade Estadual da Paraíba (1996), mestrado em Cuidados Clínicos em Saúde em Enfermagem pela Universidade Estadual do Ceará (2008) e doutorado em Enfermagem pela Escola de Enfermagem Universidade de São Paulo (2012). Atualmente é professora adjunta da Universidade Regional do Cariri. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Saúde Coletiva, atuando principalmente nos seguintes temas: doenças infecciosas e endêmicas.

Cleide Correia de Oliveira

Possui Graduação em Enfermagem pela Universidade de Fortaleza-UNIFOR com Mestrado em Desenvolvimento Regional pela Universidade Regional do Cariri, Doutorado em Bioquimica Toxicológica pela Universidade Federal de Santa Maria RS. Professora Associada da Universidade Regional do Cariri das Disciplinas Saúde Mental. Com experiência nas áreas de Enfermagem Assistencial, Centro Cirúrgico e Centro de Materiais, UTI. Administração Hospitalar e Sistemas de Saúde Pública e Privado. Atuando principalmente nos seguintes temas: Saúde mental. Coordenadora da Pós-graduação em Saúde Mental URCA e Enfermagem em Oncologia.

Lorena Pinheiro Costa

Graduanda em Direito pela Universidade Doutor Leão Sampaio-UNILEÃO

Referências

ARAGÃO, J. P. G. V.; SILVA, L. G. da. Ação extensionista em campus de institutos federais recentemente implantados: reflexões a partir de um projeto de extensão. Revista Práxis: Saberes da Extensão, João Pessoa, v. 5, n. 8, p. 101-121, 2017.

ARANTES, A. R.; DESLANDES, M. S. A extensão universitária como meio de transformação social e profissional. Revista Sinapse Múltipla, v. 6, n. 2, p. 179-183, 2017.

BARBIERI, J. C.; SILVA, D. da. Desenvolvimento sustentável e Educação Ambiental: uma trajetória comum com muitos desafios. Revista de Administração Mackenzie (Online), São Paulo, v. 12, n. 3, p. 51-82, 2011.

BIERHALS, C. C. B. K. Repercussão da participação em grupos de educação em saúde na vida de pessoas idosas, 2012.

BRASIL. Ministério da Saúde. Envelhecimento ativo: uma política de saúde. Ministério da Saúde, Brasília. 2005.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília: Presidência da República, Casa Civil, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao.constituicao.htm. Acesso em: 22 jul. 2021.

CANON, C. A. S.; PELEGRINELLI, G. Extensão universitária: o impacto de um projeto de extensão na formação profissional dos discentes na educação superior. Revista UFG, Goiânia, v. 19, p. 1-15, 2019.

COSTA, R. de C. P. da et al. Reciclagem: uma ferramenta para se trabalhar a Educação Ambiental de forma interdisciplinar nas escolas, promovendo a conscientização sobre a preservação do meio ambiente. Revista Brasileira de Educação Ambiental, São Paulo, v. 15, n. 5, p. 173-183, 2020.

FUZZI, F. R.; SANTOS, D. C.; LEAL, A. C. Oficina pedagógica sobre Educação Ambiental em resíduos sólidos urbanos no município de Alfredo Marcondes/SP. Fórum Ambiental de Alta Paulista período eletrônico, v. 11, n. 4, 2015.

HORST, L.V. M.; FREITAS C. C. G. Desenvolvimento sustentável e inovação social: a reciclagem sob a perspectiva da tecnologia social. Revista Tecnologia e Sociedade, Curitiba, v. 12, n. 26, p. 19-41, 2016.

LOMASSO, A. L. et al. Benefícios e desafios na implementação da reciclagem: um estudo de caso no centro mineiro de referência em resíduos (CMRR). Revista Pensar Gestão e Administração, Belo Horizonte, v. 3, n. 2, 2015.

MARCONDES, M. A. de; LAKATOS, E. M. Metodologia do Trabalho Científico. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2017.

MARQUES, M. A. et al. Relato da trajetória de 10 anos de atividades da Universidade Aberta à Terceira Idade (UNATI/UNESP-Sorocaba). Revista Em Extensão, v. 19, n. 1, p. 119-135, 2020.

MIRANDA, É. S.; SCHALL, V. T.; MODENA, C. M. Representações sociais sobre Educação Ambiental em grupos da terceira idade. Ciência & Educação, Bauru, v. 13, n. 1, p. 15-28, 2007.

MINAYO, M. C. S.; DESLANDES, S. F.; GOMES, R. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2016.

MONTEIRO, A. R. Educação Ambiental: um itinerário para a preservação do meio ambiente e a qualidade de vida nas cidades. Revista de Direito da Cidade, v. 12, n. 1, 2020.

MORAIS, P. S. de A. et al. Educação Ambiental como estratégia na atenção primária em saúde. Revista Polêmica, v. 13, n. 3, 2014.

NASCIMENTO, A. T. B. S.; SANTOS, I. F.; NUNES, J. R.V. Oficinas educativas/reflexivas e a interface com saúde e o meio ambiente. Revista Em Extensão, v. 18, n. 1, p. 134-144, 2019.

PELICIONI, M. C. F. Educação Ambiental, qualidade de vida e sustentabilidade. Saúde e sociedade[online], v. 7, n. 2, p. 19-31, 1998.

SANCHES I. Caminhos para o desenvolvimento sustentável. Rio de Janeiro: Garamond, 2002.

SILVA, S. G.; ALMEIDA, C. F. C. B. R. de. A importância da universidade enquanto instituição promotora da Educação Ambiental humana. Questões Controversas do Mundo Contemporâneo, v. 13, n. 1, 2019.

VEIGAS, J. E. Para entender o desenvolvimento sustentável. São Paulo: Editora 34, 2015.

ZANIRATO, S. H.; ROTONDARO, T. Consumo, um dos dilemas da sustentabilidade. Revista Estudos Avançados, v. 30, n. 88, 2016.

Downloads

Publicado

2021-08-23

Como Citar

Penha, J. R. L., Gomes Rocha Cavalcante, E. . ., Correia de Oliveira, C. ., & Pinheiro Costa, L. . (2021). A Educação Ambiental na Extensão Universitária: Um Relato de Experiência . BIOMOTRIZ, 15(1), 269-278. https://doi.org/10.33053/biomotriz.v15i1.475

Edição

Seção

Artigos