OS BENEFÍCIOS DA CORRIDA DE RUA PARA A QUALIDADE DE VIDA DE SEUS PRATICANTES

Autores

  • Marcos Bueno de Freitas Faculdade Santana
  • Clóvis Marcelo Sedorko Faculdade Santana

DOI:

https://doi.org/10.33053/biomotriz.v15i1.490

Palavras-chave:

https://orcid.org/0000-0002-7414-4301

Resumo

As corridas de rua correspondem a uma das diversas provas do atletismo e vem despertando grande interesse da população em geral. Por ser uma atividade sem grandes limitações de espaço, pode ser realizada tanto ao ar livre quanto na esteira em dias de chuva e o corredor iniciante não precisa dispor de habilidades atléticas, basta apenas ter força de vontade. Estudos relacionados a temática vêm sugerindo uma correlação positiva entre a prática de atividades aeróbias como a corrida de rua e melhorias na saúde geral e qualidade de vida dos praticantes. Nesse sentido, esta pesquisa teve por objetivo identificar quais são os benefícios da corrida de rua para a qualidade de vida de corredores que participam de grupos de corridas do município de Ponta Grossa, PR. A amostra do estudo foi composta por 20 corredores amadores do referido município. O instrumento de obtenção dos dados foi um questionário semiestruturado. Os resultados evidenciam que os benefícios para a qualidade de vida dos participantes referem-se a melhorias do condicionamento físico e autoestima, além do controle do peso corporal, fato que tende a repercutir positivamente na saúde e bem-estar desses indivíduos. 

Referências

ALBUQUERQUE, D. B.; et al. Corrida de rua: uma análise qualitativa dos aspectos que motivam sua prática. Revista Brasileira Ciência e Movimento, Brasília, v. 26, n.3, p. 88-95, 2018.

BALBINOTTI, M. A. A.; et al. Perfis motivacionais de corredores de rua com diferentes tempos de prática. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 37, n. 1, p. 65-73, 2015.

BRAGA, A. L. F.; PIRES, L. D. P. Análise do perfil de corredores de rua. Monografia (Especialização), Curso de Medicina do Exercício Físico na Promoção da Saúde, Setor de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Atividade física. 2017. Disponível em: <http://www.saude.gov.br/component/content/article/781-atividades-fisicas/40390-atividade-fisica>. Acesso em 17 de dezembro de 2020.

CONFEDERAÇÃO Brasileira de atletismo. Regras. 2020. Disponível em: <http://www.cbat.org.br/>. Acesso em 11 de dezembro de 2020.

EUCLIDES, M. F.; BARROS, C. L.; COÊLHO, J. C. A. Benefícios da corrida de rua. Revista Conexão Eletrônica, Três Lagoas, MS, v.13, n.1, 2016.

GARBER, C. E.; et al. Quantity and Quality of Exercise for Developing and Maintaining Cardiorespiratory, Musculoskeletal, and Neuromotor Fitness in Apparently Healthy Adults: Guidance for Prescribing Exercise. Medicine and Science in Sports and Exercise, v. 43, n. 7, p. 1334-1359, 2011.

GOMES, M.; CAMARGO, V. R. T. Divulgação da Ciência do Esporte e do Jornalismo especializado: um estudo sobre a corrida de rua. Comunicação apresentada em XVIII, Congreso Nacional de Divulgación de La Ciência y La Técnica. 2011. Disponível em: <https://www.somedicyt.org.mx/congreso_2011/memorias/congreso 18_70.pdf>. Acesso em 17 de dezembro de 2020.

GOTAAS, T. Running: a global history. Reaktion Books, 2009.

HERTHER, A. C. Fatores de Adesão e Permanência em corrida de rua no município de Ijuí-Rs. 36 f. TCC (Graduação) - Curso de Bacharelado em Educação Física, Departamento de Humanidades e Educação, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijuí-Rs, 2016.

JUSTE, J. E. Análise dos fatores motivacionais dos atletas amadores praticantes de corrida de rua do distrito federal. 49 f. TCC (Graduação) - Curso de Licenciatura em Educação Física, Programa Universidade Aberta Polo Boa Vista-RR, Universidade de Brasília, Boa Vista – RR, 2017.

LIMA, A. P. C.; VIEIRA, D. F. S.; SILVA, F. S. Incidência de Lesões Musculoesqueléticas em Praticantes de Corrida de Rua de Teresina, PI. Revista Saúde em Foco, Teresina, v. 4, n. 2, art. 2, p. 15-39, 2017.

LIMA, F. S. C.; DURIGAN, A. N. A. Perfil e características de treinamento dos praticantes de corrida de rua do município de São José do Rio Preto-SP. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício, São Paulo, v.12. n.76. p. 675-685, 2018.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Metodologia Científica. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

MASSARELLA, F.; WINTERSTEIN, P. A Motivação Intrínseca e o Estado Mental Flow em Corredores de Rua. Revista Movimento, Porto Alegre, v. 15, n. 02, p. 45-68, 2009.

MATTHIESEN, S. Q. Corrida: Atletismo 1. 1. Ed: Odysseus, 184p. v. 1, 2007.

NAHAS, M. V. Atividade Física, saúde e qualidade de vida: conceitos e sugestões para um estilo de vida ativo. 4 ed. Londrina: Midiograf, 2006.

OLIVEIRA, E. T. Características e fatores associados dos corredores de rua de Aracaju. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Federal de Sergipe, São Cristovam, 2015.

QUEIROZ, J. G. M. P.; et al. Perfil dos praticantes de corrida de rua orientados por profissionais de Educação Física da cidade de Criciúma, SC. Revista Digital Buenos Aires, ano18, n. 188, 2014.

RABUSKE, U. S. Características de treinamento de atletas de corrida de rua na cidade de Panambi-RS. Monografia (Graduação). Curso de Bacharelado em Educação Física da Universidade de Cruz Alta, RS, 2018.

ROCHA, A. A. Motivação à prática regular de ginástica laboral. 114p. Dissertação (Mestrado), Programa de Pós-Graduação em Ciência do Movimento Humano da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.

ROJO, J. R.; STAREPRAVO, F. A.; SILVA, M. M. Discurso da saúde entre corredores: um estudo com participantes experientes da Prova Tiradentes. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 41, n. 1 p. 66-72, 2019.

ROTH, B. V. T.; ROSSATO, V. M.; KRUG, R. R.; KRUG, M. R. Corrida de rua e sua importância, na percepção dos praticantes. Revista Biomotriz, Cruz Alta/RS, v. 14, n. 3, p. 53-62, Setembro de 2020.

RUIZ, J. A. Metodologia científica: guia para eficiência nos estudos. São Paulo: Atlas, 2002.

SALGADO, J. V. V.; CHACON-MIKAHIL, M. P. T. Corrida de rua: análise do crescimento do número de provas e de praticantes. Revista da Faculdade de Educação Física da Unicamp, Campinas, v. 4, n. 1, 2006.

SHIPWAY, R.; HOLLOWAY, I. Health and the running body: notes from na ethnography. International Review for the Sociology of Sports, Norwich; v. 51, n. 1 78-96, 2016.

SOUZA, D. A.; AZEVEDO, M. G. S.; ALBERGARIA, M. Motivação para a prática da corrida de rua. FIEP Bulletin On, v.82, 2012. Disponível em: <http://www.fiepbulletin.net/index.php/fiepbulletin/article/view/2433/4528>. Acesso em 17 de dezembro de 2020.

THOMPSON, J. L. Exercise in improving health vs performance. Proceedings of the Nutrition Society. p. 29-33, 2009.

TRUCCOLO, A. B.; MADURO, P. A.; FEIJÓ, E. A. Fatores motivacionais de adesão a grupos de corrida. Revista de Educação Física Motriz. UNESP, v. 14, N. 2, p. 108-114, 2008.

Downloads

Publicado

2021-10-15

Como Citar

Freitas, M. B. de, & Sedorko, C. M. (2021). OS BENEFÍCIOS DA CORRIDA DE RUA PARA A QUALIDADE DE VIDA DE SEUS PRATICANTES. BIOMOTRIZ, 15(1), 306-316. https://doi.org/10.33053/biomotriz.v15i1.490

Edição

Seção

Artigos