FATORES DE RISCO ASSOCIADOS A OBESIDADE INFANTIL EM ESCOLARES BRASILEIROS: uma revisão sistemática

Autores

  • Gustavo de Sá Oliveira Lima Universidade Estadual do Maranhão - UEMA
  • Brenda Universidade Estadual do Maranhão
  • Professor Marcos Nascimento Universidade Estadual do Maranhão -UEMA
  • Brenda Universidade Estadual do Maranhão -UEMA
  • Regina Célia Vilanova-Campelo Universidade Estadual do Maranhão -UEMA

DOI:

https://doi.org/10.33053/biomotriz.v15i1.505

Palavras-chave:

Métodos de avaliação, Obesidade pediátrica, Escolares, Criança, Fatores de risco

Resumo

Nos últimos anos, o quadro de obesidade, teve seu crescimento evidenciado em diversos países no mundo. No Brasil, foram elencados dados extremamente preocupantes, principalmente em se tratando de crianças obesas, pois a probabilidade de adquirir complicações na vida adulta, pode ser ampliada. Desse modo, este trabalho teve como objetivo identificar nas evidências cientificas brasileiras os métodos de avaliação e os fatores de risco da obesidade em escolares brasileiros. Para tanto, realizou-se uma revisão sistemática da literatura advinda da busca de artigos, publicados nos últimos 6 anos, nas bases de dados SciELO, Medline e LILACS. Os descritores utilizados foram crianças, escolares, estudantes, obesidade, obesidade pediátrica, excesso de peso, gordura corporal, síndrome metabólica, doenças crônicas, diabetes melito, dislipidemias, hipertensão arterial, prevalência, incidência, ocorrência, frequência. Incluíram-se no estudo artigos originais completos publicados em periódicos, no idioma português, com ano de publicação no período de 2015 a 2020, e que tinham como objetivo identificar os fatores de risco da obesidade na infância. Foram encontrados 1199 referencias, destas, após utilização dos critérios de inclusão e exclusão, foram excluídos 1191, contendo estudos duplicados, com conteúdos e públicos fora da temática. resultando 08 estudos selecionados. O índice de massa corporal e a circunferência da cintura foram os principais métodos de avaliação da obesidade infantil. Os fatores de risco associados a obesidade em escolares brasileiros foram a hipertensão arterial, síndrome metabólica, problemas ortopédicos e baixa aptidão física.

Referências

ABESO. Mapa da obesidade. 2019. Disponível em: https://abeso.org.br/obesidade-e-sindrome-metabolica/mapa-da-obesidade/. Acesso em 18 mar. 2020

ABESO. Os efeitos da prática de atividade física na perda de peso. 2018. Disponível em: https://abeso.org.br/os-efeitos-da-pratica-de-atividade-fisica-na-perda-de-peso/. Acesso em 23 abr. 2021.

ANDRADE, G.N.et al. Indicadores antropométricos associados à pressão arterial elevada em crianças residentes em áreas urbana e rural. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 27, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692019000100335. Acesso em: 22 jan. 2021.

ARAGÃO, S. G. A. Obesidade infantil: revisão de literatura. Revista de medicina da UFC. v.57 n.3, 2017. Disponível em: http://repositorio.ufc.br/handle/riufc/28486. Acesso em: 22 jan. 2021.

BORGS, J. H, et al. Comparação entre diferentes instrumentos e equações preditivas de análise da composição corporal. Arquivos de Ciências do Esporte, v. 1, n. 2, 2014. Disponível em: http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/aces/article/view/260/770. Acesso em: 10 set. 2020.

BRASIL; SAÚDE, M. D. VIGITEL Brasil 2018: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico: estimativas sobre frequência e distribuição sociodemográfica de fatores de risco e proteção para doenças crônicas nas capitais dos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal em 2018. SVS/MS Brasília 2019. Disponivel em: https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2019/julho/25/vigitel-brasil-2018.pdf. Acesso em 15 jul. 2020.

CASTRO, G. G. et al. Sobrepeso e obesidade infantil: fatores predisponentes para alterações ortopédicas. Fisioterapia Brasil, v. 18, n. 4, 2017. Disponível em: http://portalatlanticaeditora.com.br/index.php/fWoSoterapiabrasil/article/view/1202/pdf

http://fi-admin.bvsalud.org/document/view/6g72f. Acesso em: 01 dez. 2020.

CASTRO, J. M. et al. Prevalência de sobrepeso e obesidade e os fatores de risco associados em adolescentes. RBONE-Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento, v. 12, n. 69, p. 84-93, 2018. Disponível em: http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/657/511. Acesso em: 15 jul. 2020.

CORDEIRO, J. P. et al. Hipertensão em estudantes da rede pública de Vitória/ES: influência do sobrepeso e obesidade. Revista brasileira de Medicina do Esporte, v. 22, n. 1, p. 59-65, 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1517-86922016000100059&script=sci_arttext. acesso em: 01 dez. 2020.

CORRÊA, V. P. et al., O impacto da obesidade infantil no Brasil: revisão sistemática. RBONE-Revista Brasileira De Obesidade, Nutrição E Emagrecimento, v. 14, n. 85, p. 177-183, 2020. Disponível em: http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/1208/949. Acesso em: 15 jul. 2020.

COSTA, K. C. M. et al. Marcadores ultrassonográficos de risco cardiovascular em crianças obesas. Revista Paulista de Pediatria, v. 36, n. 2, p. 171-175, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rpp/v36n2/0103-0582-rpp-2018-36-2-00016.pdf. Acesso em: 12 jul. 2020.

CUNHA, L. M. D. et al. Impacto negativo da obesidade sobre a qualidade de vida de crianças. RBONE-Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento, 12, n. 70, p. 231-238, 2018. Disponível em: http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/686/529. Acesso em: 12 jul. 2020.

FARIAS, E. D. S. et al. Efeito da atividade física programada sobre a aptidão física em escolares adolescentes. Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano, v. 12, n. 2, p. 98-105, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbcdh/v12n2/a03v12n2.pdf. Acesso em: 20 ago. 2020.

FERREIRA, S. D. et al. Prevalência e fatores associados ao sobrepeso/obesidade e à hipertensão arterial sistêmica em crianças da rede privada de ensino de Divinópolis/MG. Cadernos Saúde Coletiva, v. 23, n. 3, p. 289-297, 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/cadsc/v23n3/1414-462X-cadsc-23-3-289.pdf. Acesso em 20 ago. 2020.

FRONTZEK, L. G. M.; BERNARDES, L. R.; MODENA, C. M. Obesidade infantil: compreender para melhor intervir. Revista da Abordagem Gestáltica: Phenomenological Studies, v. 23, n. 2, p. 167-174, 2017. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-68672017000200005. Acesso em: 12 ago. 2020.

GABRIEL, I. R. et al. Atividade Física e Aptidão física de escolares do Município de Criciúma. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 6, p. 34911-34920, 2020. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/11222/9393. Acesso em: 12 ago. 2020.

GALVÃO, T. F.et al., Principais itens para relatar Revisões sistemáticas e Meta-análises: A recomendação PRISMA. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 24, p. 335-342, 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2237-96222015000200335. acesso em: 12 jul. 2020.

HENRIQUES, P. et al. Políticas de Saúde e de Segurança Alimentar e Nutricional: desafios para o controle da obesidade infantil. Ciência & Saúde Coletiva, v. 23, p. 4143-4152, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/csc/v23n12/1413-8123-csc-23-12-4143.pdf. Acesso em: 19 jan. 2020.

JARDIM, J. B.; SOUZA, I. L. Obesidade infantil no Brasil: uma revisão integrativa. JMPHC| Journal of Management & Primary Health Care| ISSN 2179-6750, v. 8, n. 1, p. 66-90, 2017. Disponível em: https://www.jmphc.com.br/jmphc/article/view/275/419. Acesso em: 28 Ago. 2020.

LOPES, J. P.et al. Alterações ortopédicas em crianças eutróficas e obesas-Alterações ortopédicas em crianças. Biológicas & Saúde, v. 10, n. 35, p. 30-39, 2020. Disponível em: https://ojs3.perspectivasonline.com.br/biologicas_e_saude/article/view/2085/2002. Acesso em: 15 ago. 2020.

MARTINS, A. P. B. É preciso tratar a obesidade como um problema de saúde pública. Revista de Administração de Empresas, v. 58, n. 3, p. 337-341, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-75902018000300337. Acesso em: 23 fev. 2020.

MONTORO, A. P. P. N. et al. Aptidão física relacionada à saúde de escolares com idade de 7 a 10 anos. ABCS health sci, 2016. Disponível em: https://www.portalnepas.org.br/abcshs/article/view/842/729. Acesso em: 18 jul. 2020.

MOTA, J.F. et al. Indicadores antropométricos como marcadores de risco para anormalidades metabólicas. Ciência & Saúde Coletiva, v. 16, p. 3901-3908, 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/csc/v16n9/a26v16n9.pdf. Acesso em: 19 jul. 2020.

MUNHOZ, M. P.; NAKASHIMA, M. K.; ANJOS, J. C. Comparação da eficácia entre métodos de avaliação da composição corporal relative fat mass (RFM) e índice de massa corporal (IMC). Revista Saúde UniToledo, v. 4, n. 1, 2020. Disponível em: http://www.ojs.toledo.br/index.php/saude/article/view/3563/640. Acesso em: 25 ago. 2020.

NASCIMENTO, L. R. et al. Hipertensão arterial em escolares de 7 a 10 anos: um estudo de casos persistentes de alteração de pressão arterial em Santa Maria de Jetibá/ES. Revista Brasileira de Pesquisa em Saúde/Brazilian Journal of Health Research, v. 17, n. 4, p. 76-84, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/rbps/article/view/14334/10078. Acesso em: 13 set. 2020.

NOGUEIRA-DE-ALMEIDA, C. A.; MELLO, E. D. Correlação dos escores-z de IMC com os perfis glicêmico e lipídico entre crianças e adolescentes com sobrepeso e obesidade. Jornal de Pediatria, v. 94, n. 3, p. 308-312, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/jped/v94n3/pt_0021-7557-jped-94-03-0308.pdf. Acesso em: 12 jul. 2020.

OLIOSA, P. R. et al. Relação entre composição corporal e dislipidemias em crianças e adolescentes. Ciência & Saúde Coletiva, v. 24, p. 3743-3752, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/csc/v24n10/1413-8123-csc-24-10-3743.pdf. Acesso em: 07 jul. 2020.

PEREIRA, P.A.; LOPES, L. C. Obesidade infantil: estudo em crianças num ATL. Millenium-Journal of Education, Technologies, and Health, n. 42, p. 105-125, 2016. Disponível em: https://revistas.rcaap.pt/millenium/article/view/8197/5807. Acesso em: 11 jul. 2020.

PEREIRA, F. E. F.et al. Prevalência de hipertensão arterial em escolares brasileiros: uma revisão sistemática. Nutr Clín Diet Hosp, v. 36, n. 1, p. 85-93, 2016. Disponível em: https://revista.nutricion.org/PDF/361pereira.pdf. Acesso em: 23 ago. 2020.

PIRES, A. et al. Insulino-resistência, Dislipidemia e Alterações Cardiovasculares num Grupo de Crianças Obesas. Arquivos brasileiros de cardiologia, v. 104, n. 4, p. 266-273, 2015. Disponível em: http://www.arquivosonline.com.br/2015/aop/AOP_6412.pdf. Acesso em: 13 jul. 2020.

REBELATTO, J. R. et al. Equilíbrio estático e dinâmico em indivíduos senescentes e o índice de massa corporal. Fisioterapia em movimento, v. 21, n. 3, 2017. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/fisio/article/view/19149/18489. Acesso em: 19 fev. 2021.

REIS, L. N. et al. Hiperuricemia está associada com baixos níveis de aptidão cardiorrespiratória e excesso de peso em escolares. Jornal de Pediatria, v. 93, n. 5, p. 538-543, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/jped/v93n5/pt_0021-7557-jped-93-05-0538.pdf. Acesso em: 12 ago. 2020.

REZENDE, F. A. Canaan et al. Aplicabilidade do índice de massa corporal na avaliação da gordura corporal. Revista brasileira de medicina do esporte, v. 16, n. 2, p. 90-94, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbme/v16n2/02.pdf. Acesso em: 13 jan. 2020.

RODRIGUES, G. C. et al. Obesidade e aptidão física relacionada à saúde: um estudo com escolares de 10 a 13 anos de Santa Cruz do Sul-Brasil. Arquivos de Ciências da Saúde, v. 25, n. 3, p. 60-63, 2018. Disponível em: https://www.cienciasdasaude.famerp.br/index.php/racs/article/view/1276/775. Acesso em: 14 ago. 2020.

ROCHA, N. P. et al., Associação dos Padrões Alimentares com Excesso de Peso e Adiposidade Corporal em Crianças Brasileiras: Estudo Pase-Brasil. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, 113, n. 1, p. 52-59, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/abc/v113n1/pt_0066-782X-abc-20190113.pdf. Acesso em: 19 set. 2020.

SANT'ANNA, M. S. L.; PRIORE, S. E.; FRANCESCHINI, S. C. C. Métodos de avaliação da composição corporal em crianças. Revista Paulista de Pediatria, v. 27, n. 3, p. 315-321, 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rpp/v27n3/13.pdf. Acesso em: 23 ago. 2020.

SARNO, F.; MONTEIRO, C. A. Importância relativa do Índice de Massa Corporal e da circunferência abdominal na predição da hipertensão arterial. Revista de Saúde Pública, v. 41, p. 788-796, 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rsp/v41n5/6017.pdf. Acesso em: 15 jan. 2021.

SILVA, D. C. et al. Estratégias nutricionais diante de uma investigação de riscos coronarianos por meio de medidas antropométricas em indivíduos com excesso de peso. RBONE-Revista Brasileira De Obesidade, Nutrição E Emagrecimento, v. 13, n. 82, p. 950-959, 2019. Disponível em: http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/1097/898. Acesso em: 19 ago. 2020.

SILVEIRA, M. D. G. G. Prevenção da obesidade e de doenças do adulto na infância. Editora Vozes Limitada, 2017. Disponível em: https://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&lr=&id=y9g1DwAAQBAJ&oi=fnd&pg=PT4&dq=Preven%C3%A7%C3%A3o+da+obesidade+e+de+doen%C3%A7as+do+adulto+na+inf%C3%A2ncia&ots=OgURYSLsTq&sig=UI_kIb1h528HQdLozxPG00EvzPM. Acesso em: 12 ago. 2020.

SILVEIRA, E. A. et al. Acurácia de pontos de corte de IMC e circunferência da cintura para a predição de obesidade em idosos. Ciência & Saúde Coletiva, v. 25, p. 1073-1082, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/csc/v25n3/1413-8123-csc-25-03-1073.pdf. Acesso em: 12 jul. 2020.

SILVA, Hellen Abreu da et al. Relação entre ácido úrico e síndrome metabólica em uma população com risco cardiometabólico. Einstein (São Paulo), v. 13, n. 2, p. 202-208, 2015.

SOUZA, M. P. et al., Marcadores laboratoriais da síndrome metabólica em pacientes atendidos em um hospital universitário do recife. Caderno de Graduação-Ciências Biológicas e da Saúde-UNIT-PERNAMBUCO, v. 3, n. 1, p. 83, 2017. Disponível em: https://periodicos.set.edu.br/facipesaude/article/view/3371/2381. Acesso em: 24 set. 2020.

SOUZA, Elton Bicalho de, et al.,. Métodos de avaliação da composição corporal em pediatria. Cadernos UniFOA, v. 13, n. 37, p. 123-136, 2018. Disponível em: http://revistas.unifoa.edu.br/index.php/cadernos/article/view/1409/2091. Acesso em: 16 nov. 2020.

TELLES, Renato Katchadur; DE AZEVEDO BARROS FILHO, Antonio. O uso antropométrico como método de avaliação da composição corporal em pediatria. Revista de Ciências Médicas, v. 12, n. 4, 2012. Disponível em: http://periodicos.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/cienciasmedicas/article/viewFile/1251/1226. Acesso em: 23 jan. 2021

Downloads

Publicado

2021-10-15

Como Citar

de Sá Oliveira Lima, G., Carvalho Silva, B. ., Antonio do Nascimento, M. ., Carvalho Silva, B. ., & Célia Vilanova-Campelo, R. (2021). FATORES DE RISCO ASSOCIADOS A OBESIDADE INFANTIL EM ESCOLARES BRASILEIROS: uma revisão sistemática. BIOMOTRIZ, 15(1), 291-305. https://doi.org/10.33053/biomotriz.v15i1.505

Edição

Seção

Artigos