PROJETO TERAPÊUTICO SINGULAR COMO FERRAMENTA DA PRÁTICA MULTIPROFISSIONAL NA ATENÇÃO PSICOSSOCIAL

Autores

  • Joaquim Rangel Lucio Penha Universidade Estadual do ceará
  • Crisanto Ferreira Neto Universidade Regional do Cariri - URCA
  • Maria Isabel Caetano da Silva Universidade Regional do Cariri - URCA
  • Cleide Correia de Oliveira Universidade Regional do Cariri - URCA
  • Ana Hirlene de Brito Correia Oliveira Universidade Regional do Cariri - URCA

DOI:

https://doi.org/10.33053/biomotriz.v15i1.560

Palavras-chave:

Projeto Terapêutico Singular. Centro de Atenção Psicossocial. Equipe de Saúde. Usuários.

Resumo

O Projeto Terapêutico Singular é uma ferramenta do cuidado em saúde utilizada pela equipe interdisciplinar em discussões de casos no qual diversos profissionais vão contribuir contribuem com a elaboração e implementação de um plano de assistência individualizado. Objetivou-se investigar a importância e as contribuições do Projeto Terapêutico Singular como prática multiprofissional em saúde mental. Trata-se de um estudo exploratório, descritivo e com abordagem qualitativa, desenvolvido com os profissionais dos Centro de Atenção Psicossocial AD II e III dos municípios de Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha no estado do Ceará. Participaram do estudo 24 profissionais da saúde mental. Utilizou-se como instrumento de coleta de dados um roteiro de entrevista semiestruturada. A partir das respostas dos participantes foram desenvolvidas quatro categorias temáticas: conhecimento sobre Projeto Terapêutico Singular na ótica dos profissionais do Centro de Atenção Psicossocial CAPS AD, a importância do projeto para o usuário/família, atividades terapêuticas desenvolvidas no serviço e as sugestões para melhoria da prática do no serviço. Observou-se que existe um conhecimento construído sobre o que é o projeto e sua importância para o atendimento dos pacientes, o papel que o apoio familiar tem durante o processo de tratamento e como é importante a equipe mostrar segurança durante os atendimentos para melhor adesão dos usuários. Assim, destaca-se a importância do Projeto Terapêutico Singular no cuidado na saúde mental, no fornecimento dos vínculos da equipe com usuários e familiares possibilitando a inserção do usuário na sociedade.

Biografia do Autor

Joaquim Rangel Lucio Penha, Universidade Estadual do ceará

Graduação em Educação Física, especialização em Educação Física Escolar e Mestre em Saúde da Criança e do adolescente pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Possui registro profissional no CONFEF e CREF 5 (Conselho Federal e Regional de Educação Física). Atualmente é professor de Educação Física do quadro de funcionário efetivo da SME de Várzea Alegre - CE e da SME de Crato - CE. Pesquisa os níveis de aptidão física relacionada a doenças cardiometabólicas e osteomusculares em crianças e adolescentes.

Crisanto Ferreira Neto, Universidade Regional do Cariri - URCA

Graduado e Ciências Biológicas ( licenciatura plena); Pós Graduado em Educação Ambiental (URCA); Pós Graduado em Saúde mental ( URCA); Graduando em Enfermagem ( URCA);

Maria Isabel Caetano da Silva, Universidade Regional do Cariri - URCA

Graduanda em Enfermagem (URCA);

Cleide Correia de Oliveira, Universidade Regional do Cariri - URCA

Graduação em Enfermagem pela Universidade de Fortaleza-UNIFOR com Mestrado em Desenvolvimento Regional pela Universidade Regional do Cariri, Doutorado em Bioquimica Toxicológica pela Universidade Federal de Santa Maria RS, Pós-doutorado pela Universidade Federal do Cariri-UFCA.. Lider do Grupo de Pesquisa Saúde e Trabalho. Coordenadora de LiSaMe Liga de Ensino, Pesquisa e Extensão em Saúde Mental da URCA.

Ana Hirlene de Brito Correia Oliveira, Universidade Regional do Cariri - URCA

Psicóloga, Professora de Curso de graduação de Psicologia, e de pós-graduações na área de saúde. Especialista em Docência do Ensino Superior, em Administração Hospitalar e Sistemas de Saúde e Perícia Forense. Psicóloga Escolar e Clínica. Membro equipe Multiprofissional NIAP/URCA.

Referências

ALMEIDA, J. M. C. Política de saúde mental no Brasil: o que está em jogo nas mudanças em curso. Caderno Saúde Pública, v. 35, n. 11, 2019.

AMARANTE, P.. Loucos pela vida: a trajetória da reforma psiquiátrica no Brasil. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2016.

AMARANTE, P.; TORRE, E. H. G. “De volta à cidade, sr. cidadão!” — reforma psiquiátrica e participação social: do isolamento institucional ao movimento antimanicomial. Revista de Administração Pública, v. 52, n. 6, p. :1090-1107, nov. - dez. 2018.

AZEVEDO, D. M.; MIRANDA, F. A. N. Oficinas terapêuticas como instrumento de reabilitação psicossocial: percepção de familiares. Escola Anna Nery [online], v.15, n.2, p.339-345, 2011.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edição 70, 2011.

BRASIL, Ministério da Saúde. Centro de Atenção Psicossocial (CAPS). 2017. Disponível: https://www.saude.gov.br/noticias/693-acoes-e-programas/41146-centro-de-atencao-psicossocial-caps. Acesso em: 29 de fevereiro de 2020.

CADETE, M.; RAIMUNDO, J. S. Qualified listening and social management among health professionals. Acta Paulista Enfermagem., v. 25, n. 2, p. 61-67, 2012.

DEPOLE, B. F. A produção brasileira sobre o projeto terapêutico singular: revisão de escopo. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal de São Carlos, 2018. Acesso em: 01 de abril de 2020.

GRIGOLO, Tânia Maris et al. O projeto terapêutico singular na clínica da atenção psicossocial. Cadernos Brasileiros de Saúde Mental/Brazilian Journal of Mental Health, v. 7, n. 15, p. 53-73, 2015.

HORI, A. A.; NASCIMENTO, A. F. O Projeto Terapêutico Singular e as práticas de saúde mental nos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) em Guarulhos (SP), Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, v. 19, n. 8, p. 3561-3571, 2014.

HULLEY, Stephen B. et al. Delineando a Pesquisa Clínica. 4ed. Editora: grupo A, 2015.

JORGE, Maria Salete Bessa et al. Apoio matricial, projeto terapêutico singular e produção do cuidado em saúde mental. Texto & Contexto – Enfermagem, v. 24, n. 1, p. 112-120, 2015.

JÚNIOR, H. M. F.; DESVIAT, M.; SILVA, P. R. F. Reforma Psiquiátrica no Rio de Janeiro: situação atual e perspectivas futuras. Ciência & Saúde Coletiva., v. 21, n. 5, p. 1449-1460, 2016.

PINTO, Diego Muniz et al. Projeto terapêutico singular na produção do cuidado integral: uma construção coletiva. Texto & Contexto – Enfermagem, v. 20, n. 3, p. 293-302, 2011.

OLIVEIRA, G. N. O Projeto Terapêutico Singular. In: CAMPOS, Gastão Wagner de Souza; Manual de práticas de atenção básica: saúde ampliada e compartilhada. São Paulo: Aderaldo & Rothschild, 2008.

SOUSA, Francisca Thamires Lima de et al. Projeto terapêutico singular: uma ferramenta de promoção da saúde do idoso. Revista Eletrônica Acervo Saúde / Electronic Journal Collection Health, v. Sup. 24, p. 1-7, 2019.

SILVA, Esther Pereira da et. al. Projeto Terapêutico Singular como Estratégia de Prática da Multiprofissionalidade nas Ações de Saúde. Revista Brasileira de Ciências da Saúde, v. 17, n. 2, p. 197-202, 2013.

SILVA, Jordana Rodrigues da et al. O “singular” do projeto terapêutico: (im)pos4sibilidades de construções no CAPSi. Revista Polis e Psique, v. 9, n. 1, p. 127-146, 2019.

TONETTO, L. M.; BRUST-RENCK, P. G.; STEIN, L. M. Perspectivas Metodológicas na Pesquisa Sobre o Comportamento do Consumidor. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 34, n. 1, p. 180-195.

VASCONCELOS, Mardênia Gomes Ferreira et al. Projeto terapêutico em Saúde Mental: práticas e processos nas dimensões constituintes da atenção psicossocial. Interface - Comunicação, Saúde, Educação , v. 20, n. 57, p. 313-23, 2016.

VINUTO, J. A amostragem em bola de neve na pesquisa qualitativa: um debate em aberto. Temáticas, v. 22, n. 44, p. 203-220, 2014.

Downloads

Publicado

2021-12-20

Como Citar

Penha, J. R. L., Ferreira Neto, C. ., Caetano da Silva, M. I. ., Correia de Oliveira, C. ., & de Brito Correia Oliveira, A. H. . (2021). PROJETO TERAPÊUTICO SINGULAR COMO FERRAMENTA DA PRÁTICA MULTIPROFISSIONAL NA ATENÇÃO PSICOSSOCIAL. BIOMOTRIZ, 15(1), 371-382. https://doi.org/10.33053/biomotriz.v15i1.560

Edição

Seção

Artigos