OS DISCURSOS DE CORPO: ENTRE O DITO, O NÃO DITO, O BEM DITO E O MAL DITO

Autores

  • Nayara Oliveira Marconsini Centro Universitário de Várzea Grande - UNIVAG
  • Jackeline Gonçalves Centro Universitário de Várzea Grande - UNIVAG
  • Jaqueline Mendes da Silva Centro Universitário de Várzea Grande - UNIVAG
  • Éderson Andrade Centro Universitário de Várzea Grande - UNIVAG

DOI:

https://doi.org/10.33053/biomotriz.v15i1.567

Resumo

Falar e pensar sobre o corpo é uma tarefa complexa e desafiadora. Nosso objetivo neste trabalho foi analisar a concepção que acadêmicos concluintes de um curso de bacharelado em Educação Física têm sobre o corpo. Teórico metodologicamente apoiou-se em estudos da antropologia que problematizam o corpo. Foram entrevistados seis acadêmicos do curso de bacharelado em Educação Física, selecionados por meio da estratificação proporcional, sendo 25% dos participantes. Verificou-se inicialmente as dificuldades e o estranhamento em discorrer sobre o assunto e que as visões de corpo dos estudantes se constituem com olhares cindidos por um formato físico, biológico, como instrumento de trabalho. Os acadêmicos entrevistados mostraram necessidade de transformar seu corpo na intenção de passar uma “boa imagem”, de venda ao outro, pensando e reduzindo o corpo como instrumento de trabalho. Assim, consideramos que é preciso uma ampliação das discussões sobre o corpo na formação dos futuros profissionais de Educação Física.

Referências

BOGDAN, Roberto C.; BIKLEN, Sari K. Investigação qualitativa em educação. Porto: Porto Editora LTDA, 1994.

DAOLIO, Jocimar. Da cultura do corpo. 17. ed. Campinas, SP: Papirus, 2013.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

LE BRETON, David. Sociologia do corpo. 6. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

LE BRETON, David. Adeus ao corpo. 6 ed. Campinas, SP: Papirus, 2013

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Maria Eva. Metodologia do trabalho científico. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

MAUSS, Marcel. As técnicas do corpo. In: Sociologia e Antropologia. Ubu, 2017.

MEDINA, João Paulo Subirá. A Educação Física Cuida do Corpo... e “mente”. Campinas: SP: Papirus, 1996.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Discurso e texto: formação e circulação dos sentidos. São Paulo: Pontes, 2001.

PORTER, Roy. El pasado de la medicina: la historia y el oficio. Entrevista con Roy Porter. Revista História, Ciências, Saúde Manguinhos, v. 9, n. 1, p. 205-212, jan./abr. 2002

SANT’ANNA, Denise. B. As infinitas descobertas do corpo. Cadernos PAGU, n. 14, p. 235-249. 2000.

SANT’ANNA, Denise. B. Políticas do corpo. São Paulo: Estação Liberdade, 1995.

THEML, Neyde et al. Olhares do corpo. Rio de Janeiro: Mauad, 2003.

VELLOSO, Monica P. et al. Corpo: identidade e subjetividades. Rio de Janeiro: Mauad, 2009.

Downloads

Publicado

2021-12-20

Como Citar

Oliveira Marconsini, N., Gonçalves, J., Mendes da Silva, J. ., & Andrade, Éderson. (2021). OS DISCURSOS DE CORPO: ENTRE O DITO, O NÃO DITO, O BEM DITO E O MAL DITO. BIOMOTRIZ, 15(1), 393-405. https://doi.org/10.33053/biomotriz.v15i1.567

Edição

Seção

Artigos