A FORMAÇÃO CONTINUADA EM EDUCAÇÃO FÍSICA NA RMEPEL A PARTIR DA PERSPECTIVA DOCENTE

Autores

  • Ivan Bremm de Oliveira Universidade Federal de Pelotas
  • Giovanni Felipe Ernst Frizzo Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.33053/biomotriz.v15i1.572

Resumo

A pesquisa teve por objetivo analisar o processo de formação continuada em Educação Física (EF) na Rede Municipal de Ensino de Pelotas-RS (RMEPel) a partir da perspectiva de docentes com diferentes períodos de experiência profissional. Adotamos uma abordagem qualitativa, descritiva de estudo de caso. Os participantes do estudo foram quatro docentes de EF com 1, 13, 21 e 31 anos de atuação docente. Para a coleta das informações foram feitas entrevistas semiestruturadas e sua interpretação seguida pela análise de conteúdo. Os resultados apontaram que a busca por atualização e embasamento para o trabalho pedagógico, além de preenchimento de lacunas da formação inicial e melhoria na carreira foram os motivos que levaram os docentes à realização de formação continuada no percurso da carreira. Porém, o processo de formação continuada da RMEPel  se caracterizou ao longo do tempo de forma esporádica, baseada em cursos de curta duração, predominantemente instrumental e esportivista, desconsiderando outras dimensões, como a política e a social, que também são pertinentes à EF, não promovendo a necessária reflexão/ação/transformação do trabalho pedagógico e do exercício da profissão docente. Destacamos ainda o não cumprimento da legislação vigente em relação ao piso nacional do magistério e de artigos referentes à formação continuada. Evidencia-se então a necessidade de modelos alternativos de formação continuada na área de EF.

Biografia do Autor

Ivan Bremm de Oliveira, Universidade Federal de Pelotas

Doutor em Educação Física  (PPGEF/UFPel) na linha de Pesquisa Formação Profissional e Prática Pedagógica.

Técnico Administrativo em Educação (IFSul), Campus Pelotas lotado na Coordenadoria de Educação Física. 

Giovanni Felipe Ernst Frizzo, Universidade Federal de Pelotas

Professor Associado I da Escola Superior de Educação Física da Universidade Federal de Pelotas. Doutor em Ciências do Movimento Humano pela UFRGS (2012). Formado em Licenciatura Plena em Educação Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Tem experiência na área de Educação Física, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, trabalho e educação, trabalho pedagógico, escola e mundo do trabalho.

Referências

ANDRADE, D. M. Caracterização dos professores de Educação Física que trabalham com esporte extraclasse: motivações, trajetórias, saberes e identidades. 2011. 87f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Programa de Pós-Graduação em Educação Física, UFPel, Pelotas, 2011.

BACCIN, E. V. C. Educação Física escolar: implicações das políticas educacionais na organização do trabalho pedagógico. 2010. 137f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Programa de Pós-Graduação em Educação Física, UFPel, Pelotas, 2010.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BOTH, V. J. Mudanças no mundo do trabalho e suas mediações na Educação Física. 2009. 121f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Programa de Pós-Graduação em Educação Física, UFPel, Pelotas, 2009.

BRASIL. Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9394.htm. Acesso em: 01 jul. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e da outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L13005.htm. Acesso em: 01 jul. 2021.

COSTA, F. R. B. Formação e desenvolvimento profissional em Educação Física: dilemas e desafios na educação inclusiva. 2009. 101 f. Dissertação Mestrado em Educação FísicaPrograma de PósGraduação em Educação Física, UFPel, Pelotas, 2009.

DAOLIO, J. A ordem e a (des) ordem na educação física brasileira. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 25, n. 1, p. 115-127, 2003.

FREIRE, E. S. Educação Física e conhecimento escolar nos anos iniciais do ensino fundamental. 1999. 99f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Escola de Educação Física, Universidade de São Paulo, USP, São Paulo, 2012

FREITAS, L. C. Em direção a uma política para a formação de professores. Revista Em aberto, v. 12, n. 54, p. 3-22, 1992.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2008.

FRIGOTTO, G. Delírios da razão: crise do capital e metamorfose conceitual no campo educacional. In: GENTILI, P. (Org.) A pedagogia da exclusão. 12. ed. Petrópolis, 2005. p. 77-108.

GHILARDI, R. Formação Profissional em Educação Física: a relação teoria e prática. Motriz, v. 4, n. 1, p. 01-11, 1998.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

GÜNTHER, M. C. C.; MOLINA NETO, V. A formação permanente de professores de Educação Física na rede municipal de ensino de Porto Alegre: um estudo etnográfico. Revista Paulista de Educação Física, São Paulo, v.14, n.1, p.85-97, 2000.

IVO, A. A.; HYPÓLITO, A. M. Política gerencial em educação: efeitos sobre o trabalho docente. Currículo sem Fronteiras, v. 15, n. 2, p. 365-379, maio/ago. 2015.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 9 ed. São Paulo: Hucitec, 2006.

MOLINA NETO, V. et al. A Educação Física no Ensino Médio ou para entender a Era do Gelo. Motrivivência, Florianópolis, v. 29, n. 52, p. 87-105, set. 2017.

MOTTA, V. C. Ideologias do capital humano e do capital social: da integração à inserção e ao conformismo. Revista Trabalho, Educação e Saúde, v. 6, n. 3, p. 549-571, fev. 2009.

NEGRINE, A. Instrumentos de coleta de informações na pesquisa qualitativa. In: TRIVIÑOS, A. N. S.; MOLINA NETO, V. (Orgs.). A pesquisa qualitativa na Educação Física: alternativas metodológicas. 3. ed. Porto Alegre: Sulina, 2004. p. 61-93.

OST, M. A. Formação continuada em Educação Física: um estudo sobre as propostas da Secretaria de Educação e Desporto da Prefeitura Municipal de Pelotas-RS. 2012. 113f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Programa de Pós-Graduação em Educação Física, UFPel, Pelotas, 2012.

ROSSI, F.; HUNGER, D. As etapas da carreira docente e o processo de formação continuada de professores de Educação Física. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 26, n. 2, p. 323-338, 2012.

SOARES, C. L. Educação Física Escolar: conhecimento e especificidade. Revista Paulista de Educação Física, v. 10, p. 6-12, 1996.

SOUZA, M. S.; RAMOS, F. K. Educação Física e o mundo do trabalho: um diálogo com a atual reforma do Ensino Médio. Motrivivência, Florianópolis, v. 29, n. 52, p. 71-86, set. 2017.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas; 2009.

Downloads

Publicado

2021-12-20

Como Citar

Bremm de Oliveira, I., & Felipe Ernst Frizzo, G. (2021). A FORMAÇÃO CONTINUADA EM EDUCAÇÃO FÍSICA NA RMEPEL A PARTIR DA PERSPECTIVA DOCENTE. BIOMOTRIZ, 15(1), 406-417. https://doi.org/10.33053/biomotriz.v15i1.572

Edição

Seção

Artigos