A IMPORTÂNCIA DA PRODUÇÃO AUDIOVISUAL NA CONSCIENTIZAÇÃO E CONTEXTUALIZAÇÃO DO PAPEL DE MENINAS E MULHERES NA CIÊNCIA E NA SOCIEDADE BRASILEIRA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33053/cataventos.v12i2.238

Palavras-chave:

Empoderamento feminino, Meninas na ciência, Produção audiovisual

Resumo

O presente artigo relata como a produção audiovisual pode incentivar o ingresso de meninas nas carreiras científicas. Através do projeto de extensão Meninas na Ciência: Tecendo Redes, da Universidade Feevale, em 2019 e 2020, foram elaborados mais de dez vídeos com entrevistas de mulheres que atuam na ciência. Os vídeos foram utilizados em salas de aula do Ensino Médio para incentivar o ingresso e despertar o interesse das meninas pelas áreas da ciência. Aos alunos e alunas foi também disponibilizado, junto aos vídeos do projeto, um questionário com seis perguntas. As respostas do questionário afirmam a importância da mulher na ciência e demonstram o significado dos vídeos para as meninas. Além de incentivar o ingresso nas áreas STEM (Science, Technology, Engineering and Mathemamatics), a produção audiovisual posiciona a mulher na sociedade, mostra ações importantes de mulheres na ciência e a necessidade das meninas continuarem esse trabalho.

Referências

WOMEN SCIENTIST. 500 Women Scientist. Página inicial. Disponível em: https://500womenscientists.org. Acesso em: 08 de jun. de 2020.

ALVES, A. Projeto de extensão do Icat visa atrair meninas para cursos de geociências. UFAL. 2019. Disponível em: https://ufal.br/ufal/noticias/2019/3/projeto-de-extensao-do-icat-visa-atrair-meninas-para-cursos-de-geociencias. Acesso em: 01 de jun. de 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Censo da Educação Superior 2018: notas estatísticas. Brasília: MEC, 2019.

CASAGRANDE, Lindamir Salete.; CARVALHO, Marília. Gomes de. Por que silenciadas e invisibilizadas? Relações de gênero nas aulas de matemática. Revista Tecnologia e Sociedade, Curitiba, v. 8, n. 15, p. 103 – 114, 2012.

CASAGRANDE, Lindamir Salete. Quem mora no livro didático? Representações de gênero nos livros de matemática na virada do milênio. 2005. Dissertação (Mestrado em Tecnologia) - Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná, Curitiba, 2005.

DEPARTAMENTO DE GEOLOGIA E PALEONTOLOGIA - MUSEU NACIONAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO. Meninas com Ciência. 2019. Apresentação. Disponível em: http://www.museunacional.ufrj.br/dgp/extensao_meninascomciencia.html. Acesso em: 01 de jun. de 2020.

GOMES, B.; ZVARICK, L.; PRATA, P. Meninas nos laboratórios? Sim, elas podem. Estadão. 2019. Disponível em: https://arte.estadao.com.br/focas/capitu/materia/meninas-nos-laboratorios-sim-elas-podem. Acesso em: 11 de maio de 2020.

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA. Mulheres na ciência: pesquisadoras constroem agenda feminista. 2020. Disponível em: http://www.mulheres.ba.gov.br/2020/02/2754/Mulheres-na-ciencia-pesquisadoras-constroem-agenda-feminista.html. Acesso em: 08 de jun. de 2020.

INSTITUTO FEDERAL DE GOIÁS. Projeto Steam4Girls incentiva a participação de meninas nas áreas de Informática e Exatas. 2019. Disponível em: https://www.ifg.edu.br/component/content/article/161-ifg/campus/goiania/noticias-campus-goiania/15874-projeto-steam4girls?highlight=WyJtZW5pbmFzIiwiJ21lbmluYXMiLCJjaWVudGlzdGFzIiwiJ2NpZW50aXN0YXMnIiwiY2llbnRpc3RhcyciLCJtZW5pbmFzIGNpZW50aXN0YXMiXQ== . Acesso em: 01 de jun. de 2020.

MEIO E MENSAGEM. Mullenlowe contra estereótipo de gênero. 2016. Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/comunicacao/2016/03/17/mullenlowe-contra-estereotipo-de-genero.html. Acesso em: 14 de maio de 2020.

METZ, C. A Significação no Cinema. 2. ed. São Paulo: Perspectiva, 2014.

MILLET, K. Política Sexual. Lisboa: Dom Quixote, 1970.

MULLENLOWE GROUP. Redraw the balance. 2016. Disponível em: https://www.mullenlowegroupuk.com/our-work/redraw-the-balance/. Acesso em: 14 de maio de 2020.

PARASITA. Direção: Bong Joon-ho. Produção: Bong Joon-ho, Kwak Sin-ae, Jang Young-hwan. Intérpretes: Choi Woo Shik, Jo Yeo Jung, Lee Seon-gyoon, Park So Dam e outros. Roteiro: Bong Joon-ho e Han Jin-wo. Coréia do Sul: Barunson, 2019. 1 DVD (132 min), widescreen, color.

PARENT IN SCIENCE. Parent in Science. Sobre. Disponível em: https://www.parentinscience.com/sobre-o-parent-in-science. Acesso em: 08 de jun. de 2020.

REES, T. Mainstreaming Gender Equality in Science in the European Union: The ‘ETAN Report’. Gender and Education, v. 13, n. 3, p. 243 – 260, 2001.

SOARES, M. Meninas na ciência encontram apoio e incentivo em projeto de extensão. Universidade Federal do Alagoas. 2020. Disponível em: https://ufal.br/estudante/noticias/2020/2/meninas-na-ciencia-encontram-apoio-e-incentivo-em-projeto. Acesso em: 01 de jun. de 2020.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ALAGOAS. Projeto: Meninas nas Ciências Exatas, Engenharias e Computação. 2019. Disponível em: http://www.ufal.edu.br/unidadeacademica/im/pt-br/pos-graduacao/matematica/informes/projeto-meninas-nas-ciencias-exatas-engenharias-e-computacao. Acesso em: 01 de jun. de 2020.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL. Meninas na Ciência. Página inicial. Disponível em: https://www.ufrgs.br/meninasnaciencia/. Acesso em: 11 de jun. de 2020.

WYSOCKI, A. et al. Diversity in the Workplace: Benefits, Challenges, and the Required Managerial Tool. Florida, 2018. Disponível em: https://edis.ifas.ufl.edu/hr022. Acesso em: 11 jun. de 2020.

Downloads

Publicado

2021-01-15

Como Citar

Lauterbach, V., Vargas e Silva, F., & Aquim, P. M. de. (2021). A IMPORTÂNCIA DA PRODUÇÃO AUDIOVISUAL NA CONSCIENTIZAÇÃO E CONTEXTUALIZAÇÃO DO PAPEL DE MENINAS E MULHERES NA CIÊNCIA E NA SOCIEDADE BRASILEIRA. CATAVENTOS - Revista De Extensão Da Universidade De Cruz Alta, 12(2), 1-12. https://doi.org/10.33053/cataventos.v12i2.238

Edição

Seção

Artigos