DESPERTANDO PARA AS CIÊNCIAS

Autores

  • Amauri Geraldo Souza Universidade Federal de São João Del Rei - Campus Sete Lagoas (UFSJ_CSL)
  • Catherine Peralta Universidade Federal de São João Del Rei, MG, Brasil
  • Amanda Nayara Abreu Silva Universidade Federal de São João Del Rei, MG, Brasil
  • Hosane Tarôco Universidade Federal de São João Del Rei , MG, Brasil
  • Julio Onesio Ferreira Melo Universidade Federal de São João Del Rei, MG, Brasil
  • Eric Garcia Universidade Federal de São João Del Rei, MG, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.33053/cataventos.v13i1.466

Palavras-chave:

Oficinas, Ensino fundamental, Aprendizagem, Ciência

Resumo

Nos anos iniciais do Ensino Fundamental, a área das ciências naturais tem como foco a conservação da natureza e a alfabetização científica, mas atualmente o ensino possui um enfoque teórico e não fica claro para os alunos a aplicação diária desse conhecimento. Com isso o objetivo deste trabalho foi apresentar uma alternativa metodológica, através de oficinas experimentais simples, principalmente em Ciências e Química, para crianças de 07 a 11 anos, mostrando-as alguns exemplos sobre a importância da ciência e como ela está presente no cotidiano, de maneira dinâmica e agradável para o aluno. Para isso, foi montada uma cartilha com linguagem simples e visual contendo uma introdução de cada oficina e a metodologia adequada para a faixa etária. De posse desta cartilha, foram iniciadas as atividades experimentais, as quais puderam ser realizadas dentro da própria sala de aula. No primeiro encontro aplicou-se um questionário que os alunos responderam, com intuito de avaliar qual o interesse e conhecimento deles sobre as ciências. Todos os resultados e discussões foram baseados nestas respostas e nas oficinas realizadas. As atividades foram muito promissoras, uma vez que instigaram as crianças a questionarem os assuntos abordados, mostrando que compreenderam, memorizam e se identificaram com a ciência. Assim este projeto é extremamente importante por mostrar uma alternativa didática e mais interessante para os alunos, nos conteúdos que podem ser adaptados a oficinas.

Referências

ALMEIDA, M. S. Atividades lúdicas no ensino de ácidos e bases. 2018. 42 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Ensino de Ciências e Matemática) – Instituto Federal Goiano, Morrinhos, 2018.

APLEVICZ, K. S. Identificação de bactérias láticas e leveduras em fermento natural obtido a partir de uva e sua aplicação em pães. 2013. 162 f. Tese de Doutorado (Pós-graduação em Ciências dos Alimentos) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013.

ALVES, A. C. T.; LEÃO, M. F. Instrumentação no ensino de química. 1. ed. Uberlândia-MG: Edibrás, 2017.

ALVES, L. I.; LAUS, L.; AMORIM, V.; IZIDORO, E. Banca da Ciência no Contexto do Subprojeto Pedagogia do Pibid Unifesp: a experiência com o vulcão. Universidade Federal de São Paulo. Publicações do 27º SIICUSP, 2019.

BEHRING, J. L.; LUCAS, M.; MACHADO, C.; BARCELLOS, I. M. Adaptação no método do peso da gota para determinação da tensão superficial: um método simplificado para a quantificação da cmc de surfactantes no ensino da química. Quimica Nova, v. 27, n. 3, p. 492-495, 2004.

BEHLING, G. M.; CORREA, B. L.; DOBKE, D.; GOMES, A. M.; GONÇALVES, C. S.; KRUGER, M. F. D.; LAROQUE, F. F.; MORETTI, V. D.; MORSELLI, L. B. G. A.; PEREIRA, K. T.; PNZI, K. T.; RODRIGUES, A. A.; VAZ, A. B.G.; Extensão e educação ambiental: Relato de experiência de uma turma do curso de pós-graduação em ciências ambientais em escolas nas cidades de Pelotas e Capão do Leão. Revista Conexão UEPG, v. 16, p. 1-17, 2020.

CAMPOS, R. S. P.; CAMPOS, L. M. L. The natural science teaching for kindergarten and the early years of basic education. Dialogia, v. 25, p. 167-178, 2017.

CATANOZI, G. Análise de estratégias pedagógicas para a alfabetização científica no Ensino Fundamental I à luz da percepção docente. In: Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, X., 2015, Águas de Lindóia, SP. 2015.

CIMA, R. C.;FILHO, J. B. R.; FERRARO, J. L. S.; LAHM, R. A. Redução do interesse pela física na transição do ensino fundamental para o ensino médio: A perspectiva da supervisão escolar sobre o desempenho dos professores. REEC. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v. 16, n. 2, p. 385-409, 2017.

FERNANDES, M. J. S.;COSTA, J. M. F.; ALMEIDA, J. S. M.; RIVEIRO, G. K. N. As Cores e o Ensino de Química: Experimentação com Indicadores Naturais para o Ensino de Ácidos e Bases. Revista Eletrônica da Faculdade Invest de Ciências e Tecnologia, v. 3, n. 1, p. 1-12, 2021.

FERREIRA, L. H.; HARTWIG, D. H.; ROCHA-FILHO, R. C. Algumas experiências simples envolvendo o princípio de Le Chatelier. Química Nova na Escola, v. 5, n. 5, p. 28-31, 1997.

FRIGGI, D. A.; CHITOLINA, M. R. O ensino de processos de separação de misturas a partir de situações-problemas e atividades experimentais investigativas, Experiências em Ensino de Ciências, v.13, n. 5, 2018.

INEP -MEC (Brasil). SAEB. Coletiva de imprensa - 2019. Índice de desenvolvimento da educação básica: Resultados, 2019. Disponível em: http://portal.inep.gov.br. Acesso em: 29 jan. 2021.

KNÜPPE, L. Motivação e desmotivação: desafio para as professoras do Ensino Fundamental. Educar em Revista, v. 27, p. 277-290, 2006.

LIMA, M. A.; OLIVEIRA, M. E. A. Dificuldades de aprendizagem: a atuação do psicopedagogo nas dificuldades de aprendizagem nas séries iniciais do ensino fundamental. 2007. 40 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Psicopedagogia Institucional) – Universidade Cândido Mendes, Iturama, MG, 2007.

LUCA, A. G.; SANTOS, S. A.; DEL PINO, J.; PIZZATO, M. C. Experimentação contextualizada e interdisciplinar: uma proposta para o ensino de ciências. Revista Insignare Scientia - RIS, v. 1, n. 2, 2018.

MAIA, S. R. R. ; MELO, T. J. Manual de práticas de um laboratório de química com materiais alternativos: Subprojeto PIBID/QUÍMICA/FAEC-UECE. Universidade Estadual do Ceará e Faculdade de Educação de Crateús, p. 47, 2013.

MATEUS, A. L. Química na cabeça. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2001.

MEC (BRASIL). Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciências Naturais. Secretaria de Educação Fundamental, Brasília, p. 138, 1998. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/ciencias.pdf. Acesso em: 18 dez. 2020.

OLIVEIRA, F. M.; MARSALHA, E. G.; REIS, G.D.; TAROCO, H. A.; SOUZA, A. G. Pratical Lessons Important tool in the Natural Science Teaching. Scientific Electronic archives, v. 9, p. 72, 2016.

OLIVEIRA, R. M. Dificuldades no Desenvolvimento da Leitura e da Escrita nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento, v. 15, n. 2, p. 163-188, 2017.

PEREIRA, A.; FONSECA, K.; ZANATA, M. Uso de materiais alternativos em aulas experimentais de química. In: 53º CONGRESSO BRASILEIRO DE QUÍMICA., Rio de Janeiro, RJ.Outubro.2013. Tema FEPROQUIM - Feira de Projetos de Química, n. 3127. Disponível em: < abq.org.br/cbq/2013/trabalhos/14/3127-16955.html>. Acesso em: 10 out. 2020.

RAMALHO, M. J.; FERNANDES, M. C. G. M. Ensino de Ciências Experimentais no 1º Ciclo: Experimento...Logo aprendo. Agrupamento de Escolas Vieira de Araújo, 2012. Disponível em: https://docplayer.com.br/30371996. Acesso em: 05 jan. 2021. p. 61.

ROCHA, C.; VALE, A. T.; BORDIGNON, A. P.; ARCARO, J. M. N.; DUTRA, C. M.; GOBBI, C. C. Atividade prática de simulação de um vulcão e o ensino-aprendizagem de ciências. In: Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, 2020, UNIPAMPA, PAMPA, RS, v. 7, n. 1, 12 fev. 2020.

SANTOS, E. S.; GOMES, K. J. R.; BOMFIN, A. J. S. Trabalhando os conceitos de reações químicas a partir de experimentos de baixo custo. In: Congresso Nacional de Pesquisa e Ensino em Ciências – V CONAPESC. Campina Grande, PB: Editora Realize., 10 dez. 2020.

SANTOS, A. M.; FRANCO, T. F.; FARIAS, T. S. S.; SOUZA, D. L.L. Aprender fazendo cartografias: relatos de experiência através da extensão universitária. Revista Conexão UEPG, v. 16, p. 1-13, 2020.

SANTOS, W. L. P. Educação Científica na perspectiva de letramento como prática social: funções, princípios e desafios. Revista Brasileira de Educação, v. 12, n. 36, p. 474-492, 2007.

SCHWARTZMAN, S.; CHRISTOPHE, M. A educação em ciências no Brasil. Academia Brasileira de Ciências, Rio de Janeiro, 2009.

SESSA, P. S.; PAIVA, J. C.; CASASCO, E. F. C.; SILVA, J. R. S. Alfabetização científica e a construção de concepções no contexto de formação de professores. Revista Linhas Críticas, v. 25, p. 277-295, 2019.

SILVA, V. G. A importância da experimentação no ensino de química e ciências. 2016. 42 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Licenciatura em Química) – Universidade Estadual Paulista, Bauru, SP, 2016.

VIECHENESKI, J. P.; CARLETTO, M. Por que e para quê ensinar ciências para crianças. Revista Brasileira de Ensino de Ciência e Tecnologia, v. 6, n. 2, 2013.

Downloads

Publicado

2021-07-30

Como Citar

Souza, A. G., Peralta, C., Nayara Abreu Silva, A. ., Tarôco, H., Onesio Ferreira Melo, J. ., & Garcia, E. (2021). DESPERTANDO PARA AS CIÊNCIAS. CATAVENTOS - Revista De Extensão Da Universidade De Cruz Alta, 13(1), 48 - 65. https://doi.org/10.33053/cataventos.v13i1.466

Edição

Seção

Artigos