A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA: EXPERIÊNCIA DE EDUCAÇÃO NÃO-FORMAL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.33053/cataventos.v13i2.491

Palavras-chave:

Interdisciplinaridade, Educação, Ensino

Resumo

Há uma crescente discussão acerca do papel pedagógico da extensão universitária. Todavia, há diversas formas em que ela pode ser incorporada no currículo acadêmico. Assim, o objetivo desse artigo é relatar uma ação extensionista realizada por meio de um evento de caráter interdisciplinar, o “Conhecendo o Cérebro” realizado em 2019, na Universidade Estadual do Norte do Paraná campus Luiz Meneghel em Bandeirantes-PR. O mesmo foi direcionado a estudantes e professores do Ensino Fundamental e Médio, da modalidade de Educação Especial (APAEs - Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), e da própria Universidade em questão. Como método, foi utilizado a exposição de diversos assuntos na forma de estandes, coordenados por professores e alunos da Universidade, focando na interação com o público, ou seja, os conteúdos eram apresentados de maneira divertida, didática e com muito diálogo entre as partes envolvidas. Os alunos que participaram dos estandes perceberam a importância de ações como essa na sua formação e também possibilitou que o conhecimento aprendido na universidade fosse disseminado extramuros. A população-alvo da ação se mostrou receptiva e interativa com as atividades propostas. Sugere-se que esse tipo de ação possa ser uma das vias de incorporação da extensão universitária nos currículos universitários.

Biografia do Autor

Renata Waner-Mariquito, Universidade Estadual do Norte do Paraná - UENP, Campus Luiz Meneghel, Bandeirantes, PR, Brasil

Graduanda, desde 2018, no curso de Ciências Biológicas, no Centro de Ciências Biológicas da Universidade Estadual do Norte do Paraná, campus Luiz Meneghel. Membro do Grupo de Estudos em Neurociência e orientada pela Dr. Roberta Ekuni.

Marco Antonio Zanoni, Universidade Estadual do Norte do Paraná - UENP, Campus Luiz Meneghel, Bandeirantes, PR, Brasil

Biólogo pela Universidade Estadual de Londrina, Mestre em Aquicultura pela Universidade Federal de Santa Catarina e Doutor em Zootecnia pela Universidade Estadual de Maringá.

Bruna Larissa Ramalho Diniz, Universidade Estadual do Norte do Paraná - UENP, Campus Luiz Meneghel, Bandeirantes, PR, Brasil

Professora colaboradora do Curso de Ciências Biológicas da Universidade Estadual do Norte do Paraná, campus Luiz Meneghel. Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Maringá, mestra em Educação para a Ciência e a Matemática pela Universidade Estadual de Maringá e doutoranda do Programa de Pós-graduação em Educação para a Ciência pela Universidade Estadual Paulista.

Carolina Guarini Marcelino, Universidade Norte do Paraná - UENP, Santo Antônio da Platina, PR, Brasil

Professora de Anatomia e Fisiologia Humana do Centro de Ensino Enfª Eliska Sedlák - Santa Casa de Ourinhos (SCO/SP). Técnica de Laboratório (UNOPAR/SAP). Mestra em Ensino (PPGEN-UENP/CP). Licenciada e Bacharelada em Ciências Biológicas (UENP/CLM). 

Bruno Miguel Nogueira de Souza, Universidade Estadual do Norte do Paraná - UENP, Campus Luiz Meneghel, Bandeirantes, PR, Brasil

Professor Adjunto no Centro de Ciências Tecnológicas da UENP. Possui doutorado em Informática pela PUCPR (2019), com período sanduiche na Missouri University of Science and Technology, mestrado em Ciência da Computação (2008) e graduação em Ciência da Computação (2005) pela UEM.

Roberta Ekuni, Universidade Estadual do Norte do Paraná - UENP, Campus Luiz Meneghel, Bandeirantes, PR, Brasil

Professora Adjunta no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual do Norte do Paraná. Graduada em Psicologia (UEM), Mestrado e Doutorado em Ciências (Psicobiologia, UNIFESP) com período sanduíche no Memory Lab (Washington University in St. Louis).

Referências

BANCO DE ALIMENTOS E COLHEITA URBANA. Aproveitamento Integral de Alimentos. Rio de Janeiro: SSC/DN, 2003.

BARRETO, J. M. Introdução às Redes Neurais Artificiais. Departamento de Informática e estatística – UFSC, Florianópolis, SC, 2002.

BRASIL. Resolução nº 7, de 18 de dezembro de 2018. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2018. Disponível em: http://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/55877808. Acesso em: 10 out. 2019.

CAPORAL, F. R.; COSTABEBER, J. A. Análise multidimensional da sustentabilidade. Agroecología e desenvolvimento rural sustentável, v. 3, n. 3, p. 70-85, 2002.

COELHO, G. C. O Papel Pedagógico da Extensão Universitária. Em Extensão, v. 13, n. 2, p. 11–24, 2014.

EKUNI, R.; et al. “Conhecendo o cérebro”: divulgando e despertando interesse na neurociência. Revista Ciência em Extensão, v.12, n.2, p.125-140, 2016.

FORPROEX - Fórum de Pró-reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras. Política Nacional de Extensão Universitária. Fórum de Pró-reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras. Manaus: [s.n.]. Disponível em: https://www.ufmg.br/proex/renex/images/documentos/2012-07-13-Politica-Nacional-de-Extensao.pdf. Acesso em: 10 jan. 2018.

GADOTTI, M. A questão da educação formal/não-formal. In: Droit à l´education: solution à tous les problèmes ou problème sans solution? 2005, Sion. Anais... Sion: [s. n.], 2005. p. 1-11.

GOHN, M. G. M. A educação não-formal e a relação escola-comunidade. Revista ECCOS, Revista Científica do Centro Universitário Nove de Julho, São Paulo, v. 6, n. 2, 2004.

GOLDBERG, D. E.; Genetic Algorithms in Search, Optimization and Machine Learning. EUA: Addison-Wesley, 1989.

JACOBUCCI, D. F. C. Contribuições dos espaços não-formais de educação para a formação da cultura científica. Em extensão, v. 7, n. 1, 2008.

JUNQUEIRA, L. C.; CARNEIRO, J. Histologia básica. 12. Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013.

LEIS, H. R. Sobre o conceito de interdisciplinaridade. Cadernos de pesquisa interdisciplinar em ciências humanas, v. 6, n. 73, p. 2-23, 2005.

LIMA, S. L. T. et al. Estudo da Atividade Proteolítica de Enzimas Presentes em Frutos. Química Nova na Escola, v. 28, 2008.

MACACARE, O. T.; et al. Ciência: alimento para o cérebro – uma proposta multidisciplinar de popularização da ciência. Revista Diálogos, v. 22, n. 1, p.7-18, 2019.

MARANDINO, M.; et al. A educação não formal e a divulgação científica: o que pensa quem faz? In: MOREIRA, M. A. (Ed.) IV Encontro Nacional de Pesquisa em Ensino de Ciências. SP, Bauru: 2003. Atas [...] Porto Alegre: ABRAPEC, 2004, p. 1-13.

MARTIN, T. et al. A review of alcohol-impaired driving: the role of blood alcohol concentration and complexity of the driving task. Journal of Forensic Sciences, v. 58, n. 5, p. 1238-1250, 2013.

ONU - Organização das Nações Unidas. 17 Objetivos Para Transformar Nosso Mundo. 2015. Disponível em: https://nacoesunidas.org/pos2015/. Acesso em 11 fev. 2020.

OPHIR, E.; NASS, C.; WAGNER, A. Cognitive control in media multitaskers. Proceedings of the National Academy of Sciences, v. 106, n. 37, p. 15583-15587, 2009.

PÁTARO, R. F.; BOVO, M. C. A interdisciplinaridade como possibilidade de diálogo e trabalho coletivo no campo da pesquisa e da educação. Revista NUPEN, v. 4, n. 6, p. 45-63, 2012.

RIBEIRO, M. R. F.; MENDES, F. F. F.; SILVA, E. A. Curricularização da extensão em prol de uma universidade socialmente referenciada. Revista Conexão UEPG, v. 14, n. 3, p. 334-342, 2018.

RODRIGUES, A. L. L.; et al. Contribuições da extensão universitária na sociedade. Caderno de Graduação-Ciências Humanas e Sociais-UNIT, v. 1, n. 2, p. 141-148, 2013.

ROCHA, M. B.; et al. Se beber, não dirija: popularizando os efeitos do álcool em um evento interativo. Interfaces - Revista de Extensão da UFMG, v. 7, n. 1, p.143-150, 2019.

SILVA, A.A. et al. Análise de consumo alimentar e das técnicas de processamento de alimentos empregados pela comunidade de dois barros do município de Seropédica- RJ. Revista Universidade Rural, v. 27, n.1-2, p. 67-76, 2005.

VEIGA, J. E. Agricultura familiar e sustentabilidade. Cadernos de Ciência & Tecnologia, v. 13, n. 3, p. 383-404, 1996.

VOGELGESANG, L.; ASTIN, A. Comparing the effects of community service and service-learning. Michigan Journal of Community Service Learning, v. 7, n1, p. 25-34, 2000.

Downloads

Publicado

2021-12-21

Como Citar

Waner-Mariquito, R., Antonio Zanoni, M., Larissa Ramalho Diniz, B., Guarini Marcelino, C., Miguel Nogueira de Souza, B., & Ekuni, R. (2021). A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA: EXPERIÊNCIA DE EDUCAÇÃO NÃO-FORMAL. CATAVENTOS - Revista De Extensão Da Universidade De Cruz Alta, 13(2), 1 - 12. https://doi.org/10.33053/cataventos.v13i2.491

Edição

Seção

Artigos