O ECLIPSE DA FAMÍLIA

REFLEXÕES À LUZ DE FERNANDO SAVATER

Autores

  • Jenerton Arlan Schütz Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijuí, RS, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.33053/dialogus.v9i2.243

Palavras-chave:

Educação. Escola. Família.

Resumo

O presente artigo, tematiza o eclipse da família no mundo contemporâneo à luz de Fernando Savater. O momento atual, de pandemia, escancara inúmeras realidades, principalmente nas relações entre família e escola, entre pais e professores, entre conhecimento científico e senso comum, entre pais e filhos, entre tantas outras. Nessa direção, o objetivo deste artigo é o de apresentar elementos que corroboram para o que Savater denomina de “o eclipse da família”. Em suma, trata-se de apresentar as responsabilidades da família, o papel fundamental que a família possui na socialização primária das crianças (para o bem ou para o mal). E, é justamente essa precariedade que assola a socialização primária que cria um eclipse indubitável na maioria dos países, o que constitui um sério problema para a escola e os professores.

Biografia do Autor

Jenerton Arlan Schütz, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijuí, RS, Brasil

Doutorando em Educação nas Ciências (UNIJUÍ), Mestre em Educação nas Ciências (UNIJUÍ), Especialista em Metodologia de Ensino de História (UNIASSELVI), Licenciado em História e Sociologia (UNIASSELVI) e Licenciado em Pedagogia (FCE). Bolsista CAPES. Professor de História na Rede Municipal de Ensino do Município de Santo Ângelo/RS. E-mail: jenerton.xitz@hotmail.com. Orcid: http://orcid.org/0000-0002-3603-7097.

Downloads

Publicado

2020-12-03

Como Citar

Schütz, J. A. (2020). O ECLIPSE DA FAMÍLIA: REFLEXÕES À LUZ DE FERNANDO SAVATER. DI@LOGUS, 9(2), 33-40. https://doi.org/10.33053/dialogus.v9i2.243

Edição

Seção

Artigos