ASSÉDIO SEXUAL E AS DESIGUALDADES PATRIARCAIS DE GÊNERO NO AMBIENTE DE TRABALHO

Autores

  • Julia da Silva Mendes Faculdade de Direito do Sul de Minas, Pouso Alegre, MG, Brasil
  • Paulo Eduardo Vieira de Oliveira Faculdade de Direito do Sul de Minas, Pouso Alegre, MG, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.33053/dialogus.v10i1.433

Palavras-chave:

Assédio sexual; sociedade patriarcal; discriminação de gênero e ambiente de trabalho.

Resumo

RESUMO: Este artigo tem por objetivo inicial tratar do assédio sexual, com enfoque específico no ambiente de trabalho, fazendo uma investigação sobre a desigualdade de gênero nas relações empregatícias e a íntima conexão que possui com os casos envolvendo assédio sexual. A partir de uma abordagem histórica da visão androcêntrica do mundo, tem-se como objetivo elucidar as dificuldades de inserção da mulher no mercado de trabalho, diante das estruturas patriarcais de poder. Nessa seara, é necessário, analisar, de forma mais íntima, a relação existente entre assédio sexual e discriminação de gênero. No presente estudo, também serão apresentados dados estatísticos recentes que demonstram que o assédio sexual, não raras vezes, acontece devido a questões discriminatórias – principalmente quando provoca reprodução de estereótipos concebidos pela cultura patriarcal. Por fim, será tratado sobre a dificuldade das mulheres em denunciar e posteriormente comprovar suas alegações, tendo em vista os estigmas que sobre elas são colocados, minimizando e culpabilizante a vítima pelo assédio sofrido. No mesmo sentido, encontra-se a dificuldade da prova, tendo em vista que a maioria dos casos de assédio sexual acontecem na clandestinidade, onde, muitas vezes, a maior prova é apenas a palavra da vítima contra a do agressor.

Biografia do Autor

Paulo Eduardo Vieira de Oliveira, Faculdade de Direito do Sul de Minas, Pouso Alegre, MG, Brasil

Professor Livre-Docente em Direito do Trabalho pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo em 2011. Atualmente é professor associado do Departamento de Direito do Trabalho e da Seguridade Social da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, professor da Faculdade de Direito do Sul de Minas - FDSM e Juiz Federal do Trabalho no TRT da 2ª Região - SP. 

Publicado

2021-06-07

Como Citar

da Silva Mendes, J., & Eduardo Vieira de Oliveira, P. . (2021). ASSÉDIO SEXUAL E AS DESIGUALDADES PATRIARCAIS DE GÊNERO NO AMBIENTE DE TRABALHO. DI@LOGUS, 10(1), 49-65. https://doi.org/10.33053/dialogus.v10i1.433

Edição

Seção

Artigos