A ANGÚSTIA E O DESESPERO EM TEMPOS DE PANDEMIA

UMA ABORDAGEM A PARTIR DA FILOSOFIA EXISTENCIALISTA

Autores

  • Adair Adams Instituto Federal do Rio Grande do Sul, Vacaria, RS, Brasil
  • Bruno Garcez Sugahara Instituto Federal do Rio Grande do Sul, Vacaria, RS, Brasil
  • João Vitor Ferreira de Deus Instituto Federal do Rio Grande do Sul, Vacaria, RS, Brasil
  • Júlia Fonseca de Aguiar Instituto Federal do Rio Grande do Sul, Vacaria, RS, Brasil
  • Yasmim Zanella Accioly Fernandez Instituto Federal do Rio Grande do Sul, Vacaria, RS, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.33053/dialogus.v10i3.695

Palavras-chave:

Humano. Convivência. Distanciamento social. Existencialismo. Reflexão.

Resumo

O texto objetiva refletir o momento pandêmico na perspectiva da filosofia existencialista, com recorte em dois conceitos, a saber, o desespero e a angústia. Não há a intenção de aprofundamento nos sentidos filosóficos que esses conceitos foram tratados ao longo da contemporaneidade, mas em pensá-los como lentes para ver alguns sentimentos vividos durante o distanciamento social decretado em função da Pandemia de COVID-19. A argumentação tem por base uma pesquisa qualitativa bibliográfica, centrada nos autores da filosofia como Kierkegaard, Nietzsche e Heidegger e alguns interlocutores. O horizonte do percurso reflexivo é uma possível colaboração na compreensão das tarefas humanas de ser em seus momentos históricos, mais especificamente do ano 2020.

Biografia do Autor

Adair Adams, Instituto Federal do Rio Grande do Sul, Vacaria, RS, Brasil

Doutor em Educação nas Ciências. Mestre e graduado em Filosofia.

Publicado

2022-01-04

Como Citar

Adams, A., Sugahara, B. G. ., Deus, J. V. F. de, Aguiar, J. F. de ., & Fernandez, Y. Z. A. . . (2022). A ANGÚSTIA E O DESESPERO EM TEMPOS DE PANDEMIA: UMA ABORDAGEM A PARTIR DA FILOSOFIA EXISTENCIALISTA. DI@LOGUS, 10(3), 3-14. https://doi.org/10.33053/dialogus.v10i3.695

Edição

Seção

Artigos