SOFTWARE EDUCACIONAL PARA O ENSINO DE PROGRAMAÇÃO ADAPTADO AO ESTILO DE APRENDIZAGEM DO ALUNO

Autores

  • Patricia Mariotto Mozzaquatro Chicon Unicruz
  • Luiz Henrique Dias da Costa Campos Unicruz
  • Regis Rodolfo Schuch Unicruz

DOI:

https://doi.org/10.33053/gedecon.v8i1.224

Palavras-chave:

Objeto de Aprendizagem. Hipermídia Adaptativa. Navegação Adaptativa. Programação.

Resumo

O alto índice de reprovação em disciplinas introdutórias de programação, em cursos de tecnologia, traz grande preocupação aos pesquisadores, que por sua vez vêm realizando estudos para identificar as causas e dificuldades que estão ocasionando o problema. Por se tratar de um assunto complexo, não se tem chegado a uma conclusão concreta, pois abrange fatores como personalidade, estilo de aprendizagem e cognitivo de cada estudante, que acaba sendo mais difícil a elaboração de uma definição evidente. A presente pesquisa vê como de fundamental importância a realização da modelagem de cada usuário, identificando suas dificuldades e seus estilos de aprendizagem e cognitivos, pois terá papel fundamental nos testes a realizar-se na implementação da mesma. O trabalho tem por objetivo construir um objeto de Aprendizagem (OA) para o ensino de programação integrando técnicas de Navegação Adaptativa, fazendo com que a estrutura da navegação e apresentação dos conteúdos e atividades estejam de acordo com o perfil do usuário.

Referências

AMBRÓSIO, A. P., ALMEIDA, L., MACEDO, J., SANTOS, A., FRNACO, A. Programação de Computadores: Compreender as dificuldades de Aprendizagem dos Alunos. Revista Galego-Portuguesa de Psicoloxía e Educacion. Vol.19, n.1, Ano 16º-2011 ISNN: 1138-1663. 2011.

BARIANI, Isabel Cristina Dib. Estilos cognitivos de universitários e iniciação científica. Tese de doutorado Campinas: UNICAMP, 1998.

BENNEDSEN, Jens. CASPERSEN, Michael. Uma investigação de possíveis fatores de sucesso para um curso de programação orientado a modelos introdutórios. 155-163. 10.1145/1089786.1089801. Disponível em: <https://www.researchgate.net/publication/234829542_An_investigation_of_potential_success_factors_for_an_introductory_model-driven_programming_course>. Acesso em: 26 out 2005. Acessado em mai de 2019.

BETTIO, Raphael Winckler de; MARTINS, Alejandro. Objetos de Aprendizado — Um novo modelo direcionado ao Ensino a Distância. Disponível em: <http://www.abed.org.br/congresso2002/trabalho s/texto42.htm>. Acesso em: 26 out 2005. Acessado em nov de 2018.

CARMO, Liege Moraes do; MACHADO, Rodrigo Sahagoff; COGAN, Samuel. Uma análise do processo de elaboração do trabalho de conclusão de curso a partir do processo de raciocínio da teoria das restrições. ReCont (Registro Contábil), v.6, n.3, Maceió, 2015.

CARNEIRO, M. L. F., SILVEIRA, M, S. Objetos de Aprendizagem como elementos facilitadores na Educação a Distância. Educar em Revista, Brasil, Edição Especial n.4/2014, p.235-260, Editora UFPR. 2014.

GELLER, Merlise. Educação a Distância e Estilos Cognitivos: Construindo um Novo Olhar Sobre os Ambientes Virtuais. Tese para Obtenção de Doutorado na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2004.

GODOY, A. S. Pesquisa Qualitativa Tipos Fundamentais. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v.35, n.3, p-20-29. 1995.

GOMES, Anabela. AREIAS, Cristiana. HENRIQUES, Joana. MENDES, Antônio. Aprendizagem de Programação de Computadores: dificuldades e ferramentas de suporte. Revista portuguesa de tecnologia, 2008 42-2, 2008, 161-179.

GOMES, Anabela. Dificuldades de aprendizagem de programação de computadores: contributos para a sua compreensão e resolução. Dissertação submetida à Universidade de Coimbra para a Obtenção do grau de “Doutor em Engenharia Informática”. Coimbra. 2010.

HOHL, H. et al. Hypadapter: Um sistema de hipertexto adaptativo para aprendizagem exploratória e programação. Modelagem De Usuários E Interação Adaptada Pelo Usuário. Edição especial sobre hipertexto adaptativo e hipermídia, Dordrecht, v. 6, n.2-3, p.131-156, 1996.

INEP, 2014. Disponível em: < http://www.inep.gov.br/web/guest/home>. Acesso em maio de 2019.

JENKINS, T. Dificuldades em aprender a programar. 3º Conferência Anual LTSN_ICS, Universidade de Loughborough, Reino Unido, 2002.

MUZIO, J.; HEINS, T.; MUNDELL, R. Experiências com objetos reutilizáveis e de aprendizado: da teoria à prática. Victoria, Canadá. 2001.

NETTO, Fábio. Proposta para a Modelagem de usuários em sistemas de hipermpidia adaptativa no ambiente e-Business. Revista Informática Aplicada. Vol – II, nº01 – jan/jun 2006.

PALAZZO, Luiz Antônio Moro. (2000). Modelos proativos para hipermídia adaptativa. Tese De Doutorado Em Ciência Da Computação. Porto Alegre: PPGC-UFRGS, 2000.

ROCHA, Paulo. FERREIRA, Benedito. MONTEIRO, Dionne. NUNES, Danielle. GÓES, Hugo. Ensino e Aprendizagem de Programação: Análise da Aplicação de Proposta Metodológica Baseada no Sistema Personalizado de Ensino. Universidade Federal do Pará. 2010.

SÁ FILHO, C. S.; Machado, E, de C. O computador como agente transformador da educação e o papel do objeto de aprendizagem, 2004. Disponível em: Acessado em nov de 2019.

VERGARA, S ylvia. Tipos De Pesquisa Em Administração. FGV/EBAF Cadernos ebaf’ n 52, junho de 1990.

ZANCHETT, Pedro. DALTOVO, Oscar. CRESCÊNCIO, Tatiane. Hipermídia Adaptativa no Sistema de Aprendizagem para a Maior Idade. IV Congresso Brasileiro de Computação – CBComp 2004.

Downloads

Publicado

2020-10-01

Como Citar

Chicon, P. M. M., Campos, L. H. D. da C. ., & Schuch, R. R. (2020). SOFTWARE EDUCACIONAL PARA O ENSINO DE PROGRAMAÇÃO ADAPTADO AO ESTILO DE APRENDIZAGEM DO ALUNO. Revista GEDECON - Gestão E Desenvolvimento Em Contexto, 8(1), 59-73. https://doi.org/10.33053/gedecon.v8i1.224

Edição

Seção

Artigos - Economia e Desenvolvimento Regional