A CONTRIBUIÇÃO DA INOVAÇÃO NA BUSCA PELA SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL: O CASO DE DOIS FRIGORÍFICOS DA MESORREGIÃO NOROESTE RIO GRANDENSE

Autores

  • Carla Cristina Conrad Universidade Estadual do Rio Grande do Sul
  • João Carlos Coelho Junior Universidade do Estado do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.33053/gedecon.v9i1.405

Palavras-chave:

Sustentabilidade, Inovação, Setor Frigorìfico, Comportamento Empresarial

Resumo

O setor frigorífico é muito importante economicamente para o Rio Grande do Sul em especial para a mesorregião noroeste, onde concentra 48,3% do total de produtores de galinhas e mais de 50% da produção de suínos do estado. O objetivo do artigo é identificar a contribuição dos processos inovadores utilizados pelas empresas do setor frigorífico no alcance da sustentabilidade empresarial. Participaram do estudo de caso, duas empresas do setor, a empresa “A” que abate 4 mil suínos dia e gera aproximadamente 1.500 empregos entre diretos e indiretos e a empresa “B” que emprega diretamente 700 pessoas e abate 75 mil frangos diariamente. A metodologia utilizada foi um estudo de caso, a pesquisa tem um caráter explicativo, pois pretende-se ao final do artigo explicar o fenômeno da sustentabilidade a partir da implantação das práticas inovadoras. Ao longo do estudo, ficou evidente que as empresas apesar de algumas barreiras investem em práticas e processos inovadores, que estes processos na maioria das vezes oferecem resultados satisfatórios tanto nos aspectos financeiros como social e ambiental. Por fim, as empresas conseguem alinhar o investimento em inovação com resultados satisfatórios em relação a sustentabilidade empresarial.

Biografia do Autor

João Carlos Coelho Junior, Universidade do Estado do Rio Grande do Sul

Doutor em Educação e Docente do Curso de Especialização em Liderança e Sustentabilidade – UERGS

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PROTEÍNA ANIMAL (ABPA). Relatórios anuais. Disponível em: http://abpa-br.org/wp-content/uploads/2020/05/abpa_relatorio_anual_2020_portugues_web.pdf. Acesso em: 20. out. 2020.

BARBIERI, J. C. et al. Inovação e sustentabilidade: novos modelos e proposições. Revista Administração de Empresas, São Paulo, v. 50, n. 2, p. 146154, abr/jun. 2010. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-75902010000200002.

BRASIL. Lei n°. 11.196, de 21 de novembro de 2005. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 21nov. 2005. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/lei/l11196.htm>. Acesso em: 10. out. 2020.

BRASIL. Lei n°. 13.243, de 11 de janeiro de 2016. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 12 jan. 2016. Disponível em: < http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/2016/lei-13243-11-janeiro-2016-782239-publicacaooriginal-149178-pl.html>. Acesso em: 01. out. 2020.

CARVALHO, G. O. Sustentabilidade e Desenvolvimento Sustentável: Uma Visão Contemporânea. Revista Gestão e Sustentabilidade Ambiental, Florianópolis, v. 8, n. 1, p.779-792, jan/mar. 2019.

CLARO, P. B. O, CLARO, D. P. AMANCIO, R. Entendendo o conceito de sustentabilidade nas organizações. Revista de Administração., São Paulo, v.43, n.4, p.289-300, out./nov./dez. 2008.

DIAS, R. Gestão ambiental responsabilidade social e sustentabilidade. 2. ed. São Paulo: Atlas S.A., 2011.

FIGUEIREDO, P. N. Gestão da Inovação: Conceitos, Métricas e Experiências de Empresas no Brasil. 2. ed. Rio de Janeiro: LTC – Livros Técnicos e Científicos Editora Ltda, 2015. Disponível em: <https://integrada.minhabiblioteca.com.br/#/books/978-85-216-2920-7/cfi/6/2!/4/2/2@0:0>. Acesso em: 2 nov. 2020.

GIL, A. C. Estudo de Caso: Fundamentação Científica, subsídio para coleta e análise de dados, como redigir o relatório. 1 ed. São Paulo: Editora Atlas S.A., 2009. Disponível em: <https://integrada.minhabiblioteca.com.br/#/books/9788522464753/cfi/3!/4/4@0.00:66.0>. Acesso em: 27 nov. 2020.

GIL, A. C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 6. ed. São Paulo: Atlas S.A., 2008. p.200.

HART, S. L.; MILSTEIN; M. B. Criando valor sustentável. RAE Executivo, v. 3, n. 2, p. 66– 79, maio/jul 2004.

LÜDKE, M.; André, M. D. A. A Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1999.

MANUAL DE FRASCATI: Metodologia proposta para a definição da investigação e desenvolvimento experimental. UESC, p. 27, 2007.

MARKS, F. et al. (2014). Panorama da avicultura no Rio Grande do Sul. Informativo Técnico da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Agronegócio. v. 05, n.6, p.11, jun/2014.

MARKS, F. et al. (2014). Panorama da suinocultura no Rio Grande do Sul. Informativo Técnico da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Agronegócio. v. 05, n.7, p. 11, jul/2014.

MATTIODA, R. A. CANCIGLIERI JR., O. Abordagem dos Conceitos do Triple Bottom Line no Desenvolvimento Integrado de Produtos. Revista SODEBRAS, Paraná, v. 7.

MINAYO, M. C. S. (Org.). Pesquisa Social: Teoria, Método e Criatividade. Petrópolis, Rio de Janeiro: Editora VozesLtda, 2002.

NASCIMENTO, P. T. O sentido objetivo da prática administrativa. Cadernos EBAPE.BR, v.6, n. 1, p. 1-17, 2008.

NASCIMENTO, A. J. S. Abordagens para Avaliar as Práticas de Sustentabilidade Empresarial: Uma Revisão da Literatura. Campina Grande, Dissertação Mestrado em Administração – Universidade Federal de Campina Grande, 2020.

NEDER, R. et al. Relações entre inovação e sustentabilidade: Termos e tendências na produção científica mundial. Gestão e Regionalidade, v. 35, n. 104, mai/ago, 2019.

OCDE. Organização para a Cooperação Econômica e Desenvolvimento. Manual de Oslo: proposta de Diretrizes para Coleta e Interpretação de Dados sobre Inovação Tecnológica. 3° ed. 2004.

OLIVEIRA, M. R. G. et al. Mensurando a inovação por meio do grau de inovação setorial e do característico setorial de inovação. RAI – Revista de Administração e Inovação, São Paulo, v. 11, n. 1, p. 115-137, abr., 2014. doi:http://dx.doi.org/10.5773/rai.v11i1.1120.

RABELO, O. S.. As Multidimensões da Ecoinovação: evidências empíricas dos principais condutores nas indústrias brasileiras.Repositório UFPE, 2015.

SANTOS, J. G. C. et al. Efeitos da inovação no desempenho de firmas brasileiras: Rentabilidade, lucro, geração de valor ou percepção do mercado?. Revista de Administração da UNIMEP, v. 14, n. 3, p. 155-183, set./dez.,2016. doi: 10.15600/1679-5350/rau.v14n3p155-183.

SANTOS, J. S.; FELIX, V. F. Gestão ambiental e sustentabilidade: Um estudo de casos múltiplos no setor hoteleiro de João Pessoa/PB. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, v. 10, n. 10, p. 2185-2197, jan.-abr. 2013.

SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Inovação e Sustentabilidade: Bases para o Futuro dos Pequenos Negócios. 2012. Disponível em: < https://www.sebrae.com.br/Sebrae/Portal%20Sebrae/Anexos/inovacao_sustentabilidade.pdf> . Acesso em: Out. 2020.

SCHUMPETER, J. A. Capitalismo, Socialismo e Democracia. Edição de George Allen e UnwinLtd., tradução de Ruy Jungmann. Rio de Janeiro: Editora Fundo de Cultura, 1961. Título original: Capitalism, Socialism, and Democracy.

SOUZA, W. J. V.; SCUR, G., HILSDORF, W. C. Panorama das práticas de ecoinovação na indústria brasileira de revestimentos cerâmicos: o caso dos clusters de Criciúma e Santa Gertrudes. Cerâmica Industrial, São Paulo, jan-mar. 2020. doi: https://doi.org/10.4322/cerind.2019.019.

TIDD, J.; BESSANT, J. Gestão da Inovação. 5. ed. Porto Alegre. Editora Bookman, 2015.

TIGRE, P. B. Gestão da Inovação: A Economia da Tecnologia no Brasil. 7. ed. Rio de Janeiro: Elsevier Editora Ltda, 2006.

VENDRUSCOLO, L. T.; GALINA, S. V. R. A internacionalização no processo de inovação das Startups brasileiras de tecnologia da informação e comunicação (TIC). Ver. De Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas, São Paulo, v. 9, n.2, p. 123-157, jan-abr. 2020.

WILBERT, J. K. W. et al. O uso de Comunidades de Práticas Virtuais (VCOPS) para fins de inovação segundo percepção de seus membros. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, v. 7, n. 1, p. 109-125, mar., 2017.

YIN, R. K. Estudo de Caso: Planejamento e Métodos. Tradução Ana Thorell. 4. ed. São Paulo: Bookman, 2010.

ZIVIANI, F.; FERREIRA, M. A. T. Práticas de Gestão da Inovação no Setor Elétrico Brasileiro: A percepção dos gerentes de pesquisa e desenvolvimento. Revista de Administração da UFSM, v. 10, n. 1, jan./mar., 2017. Disponível em: <https://periodicos.ufsm.br/reaufsm/article/view/14162>.

Downloads

Publicado

2021-08-12

Como Citar

Conrad, C. C., & Coelho Junior, J. C. (2021). A CONTRIBUIÇÃO DA INOVAÇÃO NA BUSCA PELA SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL: O CASO DE DOIS FRIGORÍFICOS DA MESORREGIÃO NOROESTE RIO GRANDENSE. Revista GEDECON - Gestão E Desenvolvimento Em Contexto, 9(1), 43 - 58. https://doi.org/10.33053/gedecon.v9i1.405

Edição

Seção

Artigos - Gestão Organizacional