PLATAFORMA ALIMENTO DE ORIGEM E A COMERCIALIZAÇÃO DE PRODUTOS DAS AGROINDÚSTRIAS DO MUNICÍPIO DE FREDERICO WESTPHALEN/RS

Autores

  • Sabrine Dellarmelin Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - Uergs
  • Ernane Ervino Pfüller Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - Uergs
  • Claudia Cristina Wesendonck Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - Uergs

DOI:

https://doi.org/10.33053/gedecon.v9i1.413

Palavras-chave:

Serviços Digitais. Consumidores. Alimentos saudáveis. Vendas online

Resumo

Sabe-se que as tecnologias estão cada vez mais inseridas na vida do homem. Por essa razão, a comercialização de alimentos também adentrou na esfera on-line. Para isso, a Agência de Desenvolvimento do Médio Alto Uruguai (ADMAU) e a Universidade Federal de Santa Maria - Campus Frederico Westphalen (UFSM-FW), desenvolveram um sistema com essa finalidade. Assim, o trabalho objetivou identificar alguns aspectos pelos quais as agroindústrias do município de Frederico Westphalen, localizado ao norte do estado do Rio Grande do Sul, na região do Médio Alto Uruguai, não fazem uso da plataforma Alimento de Origem para comercialização de alimentos. Para isso foi realizada a Análise Swot (matriz), com os idealizadores desta plataforma e também com um representante da Cooperativa dos Produtores Rurais da Agricultura Familiar de Frederico Westphalen (Coopraff). Ainda, se fez uso de fontes secundárias de pesquisa para obtenção de dados complementares. Observou-se que, num contexto geral, a plataforma é uma ferramenta digital constituída de diversos serviços, elaborada para atender as demandas impostas pela legislação vigente, referente aos produtos de origem vegetal, animal e agroindustrializados. Restou evidente as potencialidades positivas na adesão à plataforma, visto que indicaram a facilidade de compra, a baixa dos preços, bem como a reunião de inúmeras cooperativas como forças da Alimento de Origem. Pode-se verificar que a Plataforma é uma solução para comercialização da produção oriunda da agricultura familiar e agroindústrias familiares para a região e se classifica como oportunidade de fácil acesso na aquisição de alimentos saudáveis aos consumidores. Todavia, em determinadas regiões do estado, ainda não houve a adesão esperada aos serviços, fato que se justifica pelas fraquezas apontadas nessa pesquisa, sendo questões passíveis de ajuste por parte dos desenvolvedores.

Biografia do Autor

Ernane Ervino Pfüller, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - Uergs

Nascido em Dona Francisca- RS, é graduado em Agronomia (1987) e em Educação Física - Licenciatura Plena (2003), pela Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Possui mestrado em Agronomia pela mesma Universidade (2000). Foi professor de graduação e pós-graduação dos cursos de Administração, Pedagogia, Agronomia e Educação Física do Instituto Educacional do Alto Uruguai -IDEAU e coordenador do curso de Agronomia (2008-2010) e de Educação Física (2009 - 2010). Foi docente da Universidade do Contestado - Campus Curitibanos ? SC, no curso de Tecnologia em Agropecuária e da Universidade do Oeste de Santa Catarina ? Unoesc - Campus de Campos Novos - SC, no curso de Agronomia. Desde 2004 é professor da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul ? UERGS, trabalhando nos cursos de Tecnologia e Bacharelado em Gestão Ambiental, Bacharelado em Administração Rural, Bacharelado em Desenvolvimento Rural e Gestão Agroindustrial e Bacharelado em Agronomia. Na especialização atua ou atuou nos cursos de: Agricultura Familiar e Desenvolvimento Sustentável - Unidade em Sananduva (coordenador da 1ª edição); Agricultura Familiar e Desenvolvimento Sustentável - Unidade em Erechim; Agricultura Familiar e Meio Ambiente- Unidade em Erechim e; Liderança de Sustentabilidade - Unidade em Frederico Westphalen. Na parte administrativa, foi Diretor Regional do campus regional III em 2007, coordenou a Unidade da UERGS em Sananduva (2005 ? 2010) e foi coordenador do cursos Tecnológicos em: Fruticultura e Agroindústria (2005-2006); Desenvolvimento Rural e Gestão Agroindustrial (2006-2008); Agroindústria (2006-2008 e 2012-2013). Participou da direção do Corede Nordeste (2006 - 2010), presidindo o mesmo de 2009 a 2010. Na Reitoria da Uergs foi coordenador de Programas e Projetos dentro da Pró-Reitoria de Extensão da Uergs (2011-2013) e Pró-reitor de Extensão (2015-2018). Atualmente coordena o Curso de Agronomia - Unidade em Sananduva. Tem experiência na área de Agronomia e Educação Física, com ênfase em Desenvolvimento Regional, Gestão do Agronegócio, Tecnologias Agroindustriais, Microbiologia do Solo, Biologia do Solo, Mineralogia do Solo, Fertilidade e Manejo do Solo, Voleibol, Atletismo, Natação e Recreação.

Claudia Cristina Wesendonck, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - Uergs

Professora Adjunta do curso de Administração Pública da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - UERGS, lotada na Região III, município de Frederico Westphalen/RS. Coordenadora do Curso de Graduação em Administração Pública, Coordenadora do Curso de Especialização em Liderança e Sustentabilidade - UERGS unidade de Frederico Westphalen/RS. Presidente da Agência de Desenvolvimento do Médio Alto Uruguai - ADMAU. Doutora em Desenvolvimento Regional e Agronegócios pela UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Toledo/PR (Bolsista Capes) (2013 - 2016); Mestre em Desenvolvimento pela UNIJUÍ - Universidade do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - Ijuí/RS (Bolsista Capes) (2007 - 2009); Especialista em Docência no Ensino Superior pela URI - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Frederico Westphalen/RS (2009 - 2010); Bacharel em Administração: Habilitação em Comércio Exterior pela FAI - Faculdades de Itapiranga (2001 - 2006); Formada no curso em Formação Pedagógica para o ensino Médio, Técnico e Profissionalizante pela CELER - SEG (2012 - 2014) (Licenciatura). Atua nas seguintes grandes áreas: Teorias do Desenvolvimento, Indicadores de Desenvolvimento Socioeconômico; Desenvolvimento Rural e Agroindustrialização; Administração; Administração Pública; Análise e Avaliação de Políticas Públicas.

Referências

ALBARELLO, E. P., DEPONTI, C. M., & WEISS, E. L. Plano de desenvolvimento do APL agroindústria familiar e diversidade do médio alto Uruguai: Do planejamento à implantação. G&DR, 14(5), 206-219. 2018.

ALBARELLO, E. P.; FALABRETTE, F.; BERNARDI, P. A. E-commerce: Estudo sobre a implementação de supermercados virtuais em um município de 30 mil habitantes: o caso de Frederico Westphalen - RS. Revista de Administração | FW | v. 10 | n. 18 | p. 98-112 | Dez. 2012.

ALBERTIN, Alberto Luiz. Comércio eletrônico: modelos, aspectos e contribuições de sua aplicação. São Paulo: Atlas. 2002.

ALIMENTO DE ORIGEM. Sobre. 2019. Disponível em: <https://alimentodeorigem.com.br/sobre>. Acesso em 08 de outubro de 2020.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE COMÉRCIO ELETRÔNICO. Comércio eletrônico deve crescer 18% em 2020 e movimentar R$ 106 bilhões. Disponível em <https://abcomm.org/noticias/comercio-eletronico-deve-crescer-18-em-2020-e-movimentar-r-106-bilhoes/> Acesso em 20/12/2020.

Associação Comercial e Industrial de Frederico Westphalen. Curso Online sobre E-commerce será promovido pela ACIFW e Senac. Disponível em <http://www.acifw.com.br/noticia/953/curso-online-sobre-ecommerce-sera-promovido-pela-acifw-e-senac> Acesso em 20/12/2020

Atlas do desenvolvimento humano no brasil. Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: <http://atlasbrasil.org.br/2013/pt/perfil_m/frederico-westphalen_rs#demografia>, acesso em: 25 agosto. 2020.

Atlas Socioeconômico do Rio Grande do Sul. Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão. Disponível em <https://atlassocioeconomico.rs.gov.br/organizacao-produtiva>, acesso em 29 de agosto de 2020.

BARBOSA, L. 2009. "Tendências da alimentação contemporânea". In: PINTO, M de L..; PACHECO, J. K. (orgs.). Juventude, consumo e educação. Porto Alegre: ESPM.

BERTÊ, A. M. A. et al. Perfil Socioeconômico - COREDE Médio Alto Uruguai. Boletim Geográfico do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, n. 26, p. 442-477, fev. 2016.

BOSCARDIN, M.; SPANEVELLO, M.; R.; Dinâmica Demográfica Da População Rural: Um Estudo De Caso Na Microrregião E Município De Frederico Westphalen/RS. Extensão Rural, DEAER – CCR – UFSM, Santa Maria, v.25, n.2, abr./jun. 2018.

BRASIL. Lei nº 11.326, de 24 de julho de 2006. Estabelece as diretrizes para a formulação da Política Nacional da Agricultura Familiar e Empreendimentos Familiares Rurais. Disponível em:<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l11326.htm>, acesso em: 26 de agosto de 2020.

CAMERON, D. Electronic commerce: the new business platform of the internet. Charleston: Computer Technology Research, 1997.

CARDOSO SILVEIRA, P. R. e TREVISAN, A. A produção e comercialização de queijos coloniais: dinâmicas de validação social da qualidade. In: XLV Congresso da SOBER. 2007, Londrina. Anais... Londrina, 2007, 13p.

CASTILHOS, Clarisse C. Sistemas Locais de Produção do RS: reflexões sobre seus limites e possibilidades enquanto política pública. Programa de apoio aos sistemas locais de produção: a construção de uma política pública no RS. CASTILHOS, Clarisse. C. (Coord.). Porto Alegre, FEE/SEDAI, 2002.

CASSIOLATO, J. E., LASTRES, H. M. M. Globalização & inovação localizada: experiências de sistemas locais no Mercosul. Brasília: IBICT/MCT, 1999.

CHIARINI, T. A pobreza no espaço: uma aplicação para o Rio Grande do Sul, 2000. 2008. 125f. Dissertação. (Mestrado em Economia) – Faculdade de Ciências Econômicas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2008.

CODEMAU, Relatório Atividades Gestão 2016-2017. Disponível em <http://www.codemau.org.br/site/downloads>. Acesso em 08 de outubro de 2020.

COSTA, J. P.; RIMKUS, L. M.; REYDON, B. P. Agricultura familiar, tentativas e estratégias para assegurar um mercado e uma renda. Universidade de Campinas UNICAMP, Campinas, 2008.

EMBRAPA soluções tecnológicas e inovação. Brasília DF: EMBRAPA, 2014.

FEIX, R. D.; LEUSIN JÚNIOR, S. Painel do agronegócio no Rio Grande do Sul — 2019. Porto Alegre: SEPLAG, DEPARTAMENTO DE ECONOMIA E ESTATÍSTICA, 2019.

FREDERICO WESTPHALEN, RS. Catálogo Frederico Westphalen. Sala de Empreendedores. 2019. Disponível em <https://www.fredericowestphalen-rs.com.br/arquivos/empreendedor/36_11.PDF> Acesso em 20/12/2020

FUNDAÇÃO DE ECONOMIA E ESTATÍSTICA – FEE. Corede Médio Alto Uruguai. Disponível em: <https://arquivofee.rs.gov.br/perfil-socioeconomico/coredes/detalhe/M%E9dio+Alto+Uruguai/>, acesso em: 09 de setembro de 2020.

GAZOLLA, M.; SCHNEIDER, S. Cadeias Curtas e Redes Agroalimentares Alternativos. POA, Ed. UFRGS, 2017, pag. 27-53.

GAZOLLA, M. e SCHNEIDER, S. Qual “Fortalecimento” da Agricultura Familiar? Uma análise do Pronaf crédito de custeio e investimento no Rio Grande do Sul RESR, Piracicaba-SP, Vol. 51, Nº 1, p. 045-068, Jan/Mar 2013 – Impressa em abril de 2013.

GAZOLLA, M.; PELEGRINI, G.; as experiências familiares de agroindustrialização: uma estratégia de produção de novidades e de valor agregado. Ensaios FEE, Porto Alegre, v. 32, n. 2, p.

-388, nov. 2011.

GIRARDI, E... [Et al.] (Organizadores) Planejamento estratégico de desenvolvimento da região do Médio Alto Uruguai: 2015 – 2030: CODEMAU – Frederico Westphalen, RS: Grafimax, 2017.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia Estatística. Censo Estatístico 2000 e 2010. Disponível em: , acesso em: 29 ago. 2020;

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia Estatística. Censo Agropecuário Frederico Westphalen 2017. Disponível em <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rs/frederico-westphalen/pesquisa/24/76693>, acesso 17 nov. 2020

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. População por município. Disponível em:<https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rs/frederico-westphalen/panorama>, acesso em:

, out. 2020.

KOTLER, P.; e KELLER, K. L. Administração de Marketing. São Paulo: Pearson, 2007.

LASTRES, H.; CASSIOLATO et al. Globalização e inovação localizada. Rio de Janeiro: UFRJ, 1998. Glossário de arranjos e sistemas produtivos e inovativos locais. Rio de Janeiro: Sebrae, 2003.

MARKOSKI, A., CALEGARO, C. A. Perfil socioeconômico e mercadológico das agroindústrias da Região do Codemau. Série Pesquisas Sociais Aplicadas. Editora da URI: Frederico Westphalen – RS, n. 4, 59p., 2006.

MCCREADIE, Karen. A Arte da Guerra SUN TZU: uma interpretação em 52 ideias brilhantes: 1. ed. São Paulo: Globo, 2008.

MIOR, L. C. Agricultores familiares, agroindústrias e redes de desenvolvimento rural. Chapecó: SC, Editora Argos, 2005, 338 p.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. Instrução Normativa Conjunta INC n.º 02. Diário Oficial da União. Brasília - DF. 2018.

NITZKE, Julio Alberto et al. Segurança alimentar: retorno às origens? Brazilian Journal Food of Technology, Campinas, v. 15, n. spe, May 2012. http://dx.doi.org/10.1590/S1981-67232012005000044.

PELEGRINI, G.; GAZOLLA, M. A agroindústria familiar no Rio Grande do Sul: limites e potencialidades a sua reprodução social. Frederico Westphalen: Ed. dá URI, 2008.

Plataforma “Alimento de Origem” auxilia produtores a cumprir legislação sobre produtos vegetais. Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). 2018. Disponível em: <https://www.ufsm.br/2018/12/18/plataforma-alimento-de-origem-auxilia-produtores-a-cumprir-legislacao-sobre-produtos-vegetais/>, acesso em 29 nov. 2020.

RIO GRANDE DO SUL. Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural. Agroindústrias cadastradas no Programa Estadual de Agroindústria Familiar. Porto Alegre,

Disponível em <https://www.agricultura.rs.gov.br/agroindustria-familiar>, acesso em 02 de outubro de 2020.

SCHNEIDER, S.; GAZOLLA, M. 2015. Seeds and sprouts of rural development: Innovations and nested markets in small scale on-farm processing by family farmers in south Brazil. In: P. MILONE; F. VENTURA; J. YE. (Org.), Constructing a New Framework for Rural Development, United Kingdom, Emerald, p. 127-156. Disponível em: <http://www.emeraldinsight.com/doi/pdfplus/10.1108/S1057-192220150000022005>

SCHNEIDER, S. & FERRARI, D. L. (2015) Cadeias curtas, cooperação e produtos de qualidade na agricultura familiar: o Processo de Relocalização da Produção Agroalimentar em Santa Catarina. Organizações Rurais & Agroindustriais. V. 17(1). 56-71.

SEPLAG - Secretaria de Planejamento, Mobilidade e Desenvolvimento Regional. Governo do Estado do Rio Grande do Sul. 2015. Disponível em: <https://planejamento.rs.gov.br/inicial>, acesso em: 10, de Setembro de 2020.

SERVIÇO Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – SEBRAE. Termo de Referência para Atuação do Sistema SEBRAE em Arranjos Produtivos Locais. Brasília, DF: Sebrae, 2003.

SILVA, Luciano Luz. Análise SWOT. <http://agenda-digital.blogspot.com/2009/07/matriz-de-analise-de-swot.html>, acesso em 20 out. 2020.

SILVEIRA, P. J. Estruturas De Governança E Mecanismos De Coordenação Em Agroindústrias Familiares No Corede Médio Alto Uruguai, RS. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Rural) - Universidade Federal Do Rio Grande Do Sul Faculdade De Ciências Econômicas. Porto Alegre, p.145. 2017.

VOGT, F. Alimentos Orgânicos na Percepção de Diferentes Atores Sociais do Município de Frederico Westphalen-RS. Dissertação (Mestrado em Agricultura Orgânica) - Universidade Federal Rural Do Rio De Janeiro Instituto De Agronomia. Seropédica-RJ, p.73. 2019.

WANDERLEY, Maria N. B. O mundo rural como espaço de vida: reflexões sobre a propriedade da terra, agricultura familiar e ruralidade. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 2009.

WILKINSON, J. Mercados, redes e valores: o novo mundo da agricultura familiar. Editora da UFRGS: Porto Alegre – RS. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural, 2008, 213 p. (Série Estudos Rurais).

Downloads

Publicado

2021-08-12

Como Citar

Dellarmelin, S., Pfüller, E. E. ., & Wesendonck, C. C. . (2021). PLATAFORMA ALIMENTO DE ORIGEM E A COMERCIALIZAÇÃO DE PRODUTOS DAS AGROINDÚSTRIAS DO MUNICÍPIO DE FREDERICO WESTPHALEN/RS. Revista GEDECON - Gestão E Desenvolvimento Em Contexto, 9(1), 24 - 42. https://doi.org/10.33053/gedecon.v9i1.413

Edição

Seção

Artigos GEDECON