A DESCARACTERIZAÇÃO DO PATRIMÔNIO EDIFICADO E A PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL EM CENTROS COMERCIAIS

Autores

  • Carolina Casarin Gai Universidade de Cruz Alta
  • Angélica Kohls Schwanz Universidade de Cruz Alta - UNICRUZ, Cruz Alta, RS, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.33053/revint.v8i1.324

Palavras-chave:

Paisagem urbana, Patrimônio edificado, Centros comerciais, Poluição visual

Resumo

O patrimônio histórico/cultural contribui para a formação da identidade de um determinado local, levando em consideração suas características e valores culturais. Apesar dos avanços da área de preservação do patrimônio, ainda é possível perceber que inúmeras cidades brasileiras têm sofrido com o processo de descaracterização dos seus centros históricos. Diante disso, essa pesquisa tem como objetivo investigar o impacto causado pela descaracterização das fachadas dos prédios que compõem a Rua Pinheiro Machado, localizada em Cruz Alta, no Noroeste do estado do Rio Grande do Sul. O município teve sua origem no final do século XVII e abriga em seu meio urbano um acervo construído que vem sendo descaracterizado, seja pela ação do tempo ou por intervenções sem critérios em suas fachadas. Tomando como base estudos bibliográficos a cerca do tema, foram identificadas edificações que compõem o acervo edilício da Rua Pinheiro Machado em Cruz Alta, explanando suas características através de informações gerais e aspectos técnicos, com o auxílio de fotografias que comparam as mudanças na sua composição arquitetônica, a partir de intervenções para adaptação de uso. A partir deste estudo, percebe-se que a preocupação com as adaptações são meramente funcionais, não consideram as características compositivas e, muitas vezes, desfiguram as edificações e dificultam a leitura da paisagem, devido à poluição visual.

Referências

BRITO, Marcelo. Pressupostos da Reabilitação Urbana de Sítios Históricos no contexto brasileiro. In: Anais do “Seminário Internacional sobre reabilitação Urbana de Sítios Históricos”. Brasília, setembro/2003. Disponível em: https://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/03.033/705. Acesso em: 01 out. 2020.

CÂMARA, Clarissa Duarte; NÓBREGA, Maria de Lourdes Carneiro da Cunha; QUEIROZ, Carlos Eduardo Japiassú de. O caso da Rua da Palma: exemplo de perda da identidade Cultural do espaço público urbano. VI Enecult – Encontro de estudos multidisciplinares em cultura. De 25 a 27 de maio de 2010 – Facom-UFBa – Salvador-Bahia-Brasil.

CASTANHEIRO, Ivan Carneiro. A poluição visual: formas de enfrentamento pelas cidades. In: Revista Internacional de Direito e Cidadania, n. 4, Erechim, Habilis, 2009.

CORREIA, Telma de Barros. O art déco na arquitetura brasileira. Revista UFG, v. 12, n. 8, 2010.

ROEBER, Alfredo. Projeto Nossa Velha-Nova Cruz Alta. De 2007 a 2020. Disponível em: http://www.unimedplanaltocentralrs.com.br/cruz-alta/. Acesso em: 29 set 2020.

SANT’ANNA, M. Da cidade-monumento à cidade documento. A trajetória da norma de preservação de áreas urbanas no Brasil (1937-1990). Salvador: Oiti Editora, 2015.

SCHWANZ, Angélica Kohls; GAKLIK, Émille Schmidt; SILVA, Mateus Veronese Corrêa da. A descaracterização do patrimônio edificado e a comunicação visual: o caso da Rua Pinheiro Machado em Cruz Alta/RS. In: Coleção – Desenvolvimento, Tecnologias e Educação: diálogos multidisciplinares. Curitiba: Editora CRV, 2019.

SILVA, Mara Regina Kramer. Um Século de Arquitetuta Urbana em Cruz Alta - 1926 a 1930: guia turístico arquitetônico. Cruz Alta: Editora Centro Gráfico, Unicruz, 2000.

Downloads

Publicado

2021-02-26

Como Citar

Casarin Gai, C., & Kohls Schwanz , A. . (2021). A DESCARACTERIZAÇÃO DO PATRIMÔNIO EDIFICADO E A PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL EM CENTROS COMERCIAIS. REVISTA INTERDISCIPLINAR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, 8(1), 128-135. https://doi.org/10.33053/revint.v8i1.324

Edição

Seção

Mostra de Iniciação Científica - Ciências Sociais e Humanidades