O COMPORTAMENTO SUSTENTÁVEL DOS POVOS INDÍGENAS DA REGIÃO DO ALTO JACUÍ EM RELAÇÃO AO AMBIENTE NATURAL

Autores

  • Josieli Cavalheiro da Silva Carpes Scholtz Universidade de Cruz Alta - UNICRUZ, Cruz Alta, RS, Brasil
  • Andressa Leobet
  • Fernanda Lavinia Birck Schubert
  • Paula Roberta Depellegrins Gysi
  • Rômulo José Barboza dos Santos
  • Denise Tatiane Girardon dos Santos

DOI:

https://doi.org/10.33053/revint.v8i1.333

Palavras-chave:

Sustentabilidade, Educação ambiental, Povos indígenas, Projeto de extensão

Resumo

Este artigo visa apresentar resultados parciais do Projeto de Extensão PIBEX-UNICRUZ “O comportamento sustentável dos Povos Indígenas da Região do Alto Jacuí - RS em relação ao ambiente natural: um pressuposto para a Educação Ambiental”. Os propósitos são estudar a historicidade dos Povos Indígenas do Rio Grande do Sul e da Região do Alto Jacuí, identificar as previsões legais, dedicadas à questão indígena, compreender a situação atual desses Povos, a partir de contatos com a Fundação Nacional do Índio – FUNAI, com Municípios da Região e, diretamente, com os Povos Indígenas, e identificar conhecimentos tradicionais e comportamentos sustentáveis. A pretensão é demonstrar que, ante a crise ambiental mundial, os conhecimentos tradicionais dos Povos Indígenas são elementares para a preservação/restauração do meio ambiente, sendo mais um motivo para que sua cultura seja valorizada e seus conhecimentos preservados. O despertar/fortalecimento de uma consciência ecológica e sustentável é premente, assim como a adoção de comportamentos que estejam de acordo com a preservação dos recursos naturais e culturais. O conhecimento, pelas sociedades não-indígenas, dos costumes, tradições e práticas das sociedades indígenas, é imprescindível para, além destas terem seus direitos materializados, seus conhecimentos valorizados e suas existências preservadas, servirem de referência à adoção de comportamentos sustentáveis por outras sociedades.

Referências

BETHELL, Leslie. História da América Latina: América Latina colonial v. 2. Tradução Mary Amazonas Leite de Barros; Magda Lopes. São Paulo: Edusp, 2004.

BRASIL. Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil. 1934. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao34.htm. Acesso em: 04 out. 2020.

BRASIL. Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil. 1937. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao37.htm. Acesso em: 04 out. 2020.

BRASIL. Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil. 1946. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao46.htm. Acesso em: 04 out. 2020.

BRASIL. Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil. 1891. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao91.htm. Acesso em: 04 out. 2020.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. 1967. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao67.htm. Acesso em: 04 out. 2020.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm. Acesso em: 04 out. 2020.

BRASIL. Decreto Nº. 1.775, de 8 de janeiro de 1996. Dispõe sobre o procedimento administrativo de demarcação das terras indígenas e dá outras providências. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d1775.htm. Acesso em: 04 out. 2020.

BRASIL. Decreto Nº. 6.861, de 27 de maio de 2009. Dispõe sobre a Educação Escolar Indígena, define sua organização em territórios etnoeducacionais, e dá outras providências. 2009. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2009/Decreto/D6861.htm. Acesso em: 04 out. 2020.

BRASIL. Lei Nº. 6.001, de 19 de dezembro de 1973. Dispõe sobre o Estatuto do Índio. 1973. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L6001.htm. Acesso em: 04 out. 2020.

COBO, Jose R. Martinez. Study of the problem of discrimination Against Indigenous Populations. Relatório para as Nações Unidas. Washington: ONU, 1986.

FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO. Primeira Conferência Nacional e Política Indigenista. 2015. Disponível em: http://www.funai.gov.br/arquivos/conteudo/ascom/2015/img/06-jun/Documento%20Base%20-%202506.pdf. Acesso em: 04 out. 2020.

GRUPIONI, Luís Donisete Benzi. Olhar longe, porque o futuro é longe: cultura, escola e professores indígenas no Brasil. 2008. 237 f. Tese (Doutorado em Antropologia Social) - Universidade de São Paulo. São Paulo, 2008.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Indígenas. 2020. Disponível em: https://indigenas.ibge.gov.br/estudos-especiais-3.html. Acesso em: 24 Set. 2020.

MARRERO, Andrea Rita. História Genética dos Gaúchos: dinâmica populacional do Rio Grande do Sul. 2006. Tese (Doutorado em Ciências) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2006.

MONTE, Nietta Lindenberg. E agora, cara pálida? educação e povos indígenas, 500 anos depois. Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 2006.

MUNICÍPIO DE SALTO DO JACUÍ. Secretaria Municipal da Educação e Cultura. Disponível em: http://www.saltodojacui.rs.gov.br/. Acesso em: 04 out. 2020.

PORTUGAL. Lei nº. 601, de 18 de setembro de 1850. Dispõe sobre as terras devolutas do Império. 1850. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l0601-1850.htm. Acesso em: 04 out. 2020.

QUEVEDO, Júlio. Aspectos das Missões no Rio Grande do Sul. 4. ed. Porto Alegre: Martins Livreiro, 1998.

RIO GRANDE DO SUL. Atlas Socioeconômico do Rio Grande do Sul. Terras Indígenas. 2020. Disponível em: https://atlassocioeconomico.rs.gov.br/areas-indigenas. Acesso em: 03 out. 2020.

SANTOS, Denise Tatiane Girardon dos. A efetividade das medidas de proteção jurídica aos índios oriundos da Tribo Mbyá-Guarani da Aldeia Tekoa Koenjú do Município de São Miguel das Missões – RS. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito) – Universidade de Cruz Alta, Cruz Alta, 2011.

SILVA, José Afonso da. Curso de Direito Constitucional Positivo. 13a ed. São Paulo: Malheiros,1997.

SILVA, José Afonso da. Curso de Direito Constitucional Positivo. 38a ed. São Paulo: Malheiros, 2015.

WACHOWICZ, Marcos; ROVER, Aires José. Propriedade Intelectual: Conhecimento Tradicional Associado e a Biotecnologia. In: IACOMINI, Vanessa (Coord.). Propriedade Intelectual e Biotecnologia. Curitiba: Juruá, 2007.

Downloads

Publicado

2021-02-26

Como Citar

Scholtz, J. C. da S. C., Leobet, A. ., Birck Schubert, F. L. ., Depellegrins Gysi, P. R. ., Barboza dos Santos, R. J. ., & Girardon dos Santos, D. T. (2021). O COMPORTAMENTO SUSTENTÁVEL DOS POVOS INDÍGENAS DA REGIÃO DO ALTO JACUÍ EM RELAÇÃO AO AMBIENTE NATURAL. REVISTA INTERDISCIPLINAR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, 8(1), 411-421. https://doi.org/10.33053/revint.v8i1.333

Edição

Seção

Mostra de Extensão