AS DIFICULDADES DOS AGRICULTORES FAMILIARES EM RELAÇÃO À ATIVIDADE LEITEIRA E AS ESTRATÉGIAS DE PERMANÊNCIA NA PROPRIEDADE RURAL

Autores

  • Jady da Silva Berger Universidade de Cruz Alta - UNICRUZ, Cruz Alta, RS, Brasil
  • Leticia Junges Simon Universidade de Cruz Alta - UNICRUZ, Cruz Alta, RS, Brasil
  • Claudia Maria Prudêncio De Mera Universidade de Cruz Alta - UNICRUZ, Cruz Alta, RS, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.33053/revint.v9i1.628

Palavras-chave:

Atividade leiteira, Desafios, Estratégias

Resumo

A atividade leiteira no Brasil tem um importante papel social e econômico, pois representa uma fonte de renda mensal para muitos agricultores, especialmente os familiares. Contudo, vem ocorrendo uma redução expressiva no número de produtores de leite no País. Diante deste contexto, este estudo tem como objetivo identificar as dificuldades dos agricultores familiares em relação à atividade leiteira e as estratégias de permanência na propriedade rural. Para alcançar os objetivos do estudo, a pesquisa está caracterizada como descritiva de caráter qualitativo. Quanto aos procedimentos técnicos, foi realizada pesquisa de campo com cinco produtores de leite, considerados como agricultores familiares. Pode-se dizer, que, para os produtores que participaram da pesquisa, as principais dificuldades para o fortalecimento e permanência na atividade leiteira, estão relacionadas a falta de incentivo para a atividade leiteira, instabilidade do preço pago pelo litro do leite e o alto custo dos insumos. Por outro lado, a sanidade e alimentação, do rebanho, as redes de relacionamento, o acesso ao crédito, a assistência técnica, e a tecnologias adotadas na propriedade, foram os fatores mais relevantes apontados como estratégias para superar os desafios da atividade leiteira e para permanência na propriedade rural.

Referências

BAIARDI, Amilcar; ALENCAR, Cristina Maria Macêdo de. Agricultura Familiar, seu Interesse Acadêmico, sua Lógica Constitutiva e sua Resiliência no Brasil. RESR, v. 52, n. 1, p. S045-S062, 2014.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUARIA. Índice de atualização tecnológica para propriedades leiteiras: IAT-Leite. Comunicado Técnico 107. São Paulo: São Calos, 2020. Disponível em < https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/bitstream/doc/1122432/1/COMUNICADO-TECNICO-107.pdf>. Aceso em: 18 abr. 2021.

FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS (FAO). FAOSTAT. Disponível em: http://www.fao.org/home/en/. Aceso em: 18 maio 2021.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Censo Agropecuário 2017. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/economia/agropecuaria/censoagro/agri_familiar_2006_2/notas_tecnicas.pdf >. Acesso em: 08 mai. 2020.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA Produção agrícola 2019. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/economia/agropecuaria/censoagro/agri_familiar_2006_2/notas_tecnicas.pdf >. Acesso em: 08 mai. 2020.

RIES, Jaime Eduardo. Relatório socioeconômico da cadeia produtiva do leite no Rio Grande do Sul: 2019. Porto Alegre RS: Emater/RSAscar, 2019. 114 p.

Downloads

Publicado

2021-12-16

Como Citar

da Silva Berger, J., Junges Simon, L., & Prudêncio De Mera, C. M. (2021). AS DIFICULDADES DOS AGRICULTORES FAMILIARES EM RELAÇÃO À ATIVIDADE LEITEIRA E AS ESTRATÉGIAS DE PERMANÊNCIA NA PROPRIEDADE RURAL. REVISTA INTERDISCIPLINAR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, 9(1), 89-96. https://doi.org/10.33053/revint.v9i1.628

Edição

Seção

Mostra de Iniciação Científica - Ciências Exatas, Agrárias e Engenharias