A REFORMA PSIQUIÁTRICA NO CONTEXTO DA CRISE NA CIÊNCIA MODERNA

Autores

  • Gabriela Dickel das Chagas Universidade de Cruz Alta - UNICRUZ, Cruz Alta, RS, Brasil
  • Ewerton Dutra Ehrhardt Associação de Saúde Mental de Panambi (ASSAMPA), Panambi, RS, Brasil
  • Vaneza Cauduro Peranzoni Universidade de Cruz Alta - UNICRUZ, Cruz Alta, RS, Brasil
  • Tiago Anderson Brutti Universidade de Cruz Alta - UNICRUZ, Cruz Alta, RS, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.33053/revint.v9i1.654

Palavras-chave:

Movimento da luta antimanicomial, Reforma psiquiátrica, Psiquiatria democrática, Saúde mental

Resumo

A Reforma Psiquiátrica não se restringindo a esfera assistencial, de mudanças na área da saúde, mas se constitui em um movimento amplo de transformação social. Fundamentado na teorização proposta Amarante (1994), segundo a qual a Reforma abarca quatro dimensões - jurídico-política; sociocultural; técnico-assistencial e epistemológica - o texto aborda a ruptura do paradigma psiquiátrico tradicional hegemônico e o despontar de novos conhecimentos acerca do sofrimento humano. É a dimensão epistemológica que será discutida no texto que segue, localizando-a dentro do fenômeno maior de crítica à racionalidade positivista predominante durante o século XX e apontando seus impactos no surgimento de novas metodologias terapêuticas. Para tanto procedeu-se a revisão de literatura, mediante a coleta de publicações referentes ao tema central e a análise qualitativa.      

Referências

ADORNO, Theodor; HORKHEIMER, Max. Dialética do Esclarecimento, 1947.

AMARANTE, Paulo. Uma aventura no manicômio: a trajetória de Franco Basaglia. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, v. 1, n. 1, 1994.

FOUCAULT, Michael. A verdade e as formas jurídicas. Rio de Janeiro: Nau, 2005.

FOUCAULT, Michael. História da loucura na Idade Clássica. São Paulo: Perspectiva, 1972.

LUZ, Madel. Natural, racional, social: razão médica e racionalidade moderna. Rio de Janeiro: Fiocruz: Edições Livres, 2019.

MACHADO, Roberto. Ciência e saber: a trajetória da arqueologia de Michel Foucault. Rio de Janeiro: Graal, 1988.

SANTOS, Boaventura de Souza. Um discurso sobre as ciências. Porto: Afrontamento, 1987.

YASUI, Silvio. Rupturas e encontros: desafios da Reforma Psiquiátrica Brasileira. 2006. 2008 f. Tese de Doutorado (Doutorado em Ciências na Área da Saúde) - Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, RJ, 2006.

YASUI, Silvio; LUZIO, Cristina Amélia; AMARANTE, Paulo. Atenção psicossocial e atenção básica: a vida como ela é no território. Revista Polis e Psique. v. 8, n. 1, 2018.

Downloads

Publicado

2021-12-16

Como Citar

Dickel das Chagas, G., Dutra Ehrhardt, E., Cauduro Peranzoni, V., & Anderson Brutti, T. . (2021). A REFORMA PSIQUIÁTRICA NO CONTEXTO DA CRISE NA CIÊNCIA MODERNA. REVISTA INTERDISCIPLINAR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, 9(1), 323-331. https://doi.org/10.33053/revint.v9i1.654

Edição

Seção

Mostra de Pós-Graduação - Ciências Sociais e Humanidades