JOGO EM ARTETERAPIA COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM DOENÇAS CRÔNICAS

ESTUDO PILOTO PARA A ENFERMAGEM

Autores

  • Ana Cláudia Afonso Valladares-Torres Universidade de Brasília
  • Edith Fernanda Alves da Silva

DOI:

https://doi.org/10.33053/recs.v8i2.281

Palavras-chave:

Terapia com arte; Enfermagem Pediátrica; Doença Crônica; Saúde Mental

Resumo

Introdução: A arteterapia é uma das práticas terapêuticas criativas e lúdicas que pode ser utili-zada para o público infantojuvenil com câncer para que expressem suas emoções. Objetivos: Descrever e analisar os sentimentos expressos pelo público infantojuvenil com doenças crôni-cas durante uma intervenção lúdica de Arteterapia. Método: Estudo de abordagem mista, des-critiva e exploratória. Foi desenvolvida uma intervenção lúdica em Arteterapia individual com quatorze crianças e adolescentes com doenças crônicas. O período de coleta de dados foi de fevereiro a novembro de 2018. Resultados: Foram definidos os sentimentos de análise, a sa-ber: saudade, esperança, preocupação, ansiedade, tranquilidade e tristeza. Por meio deste es-tudo-piloto, compreendeu-se que o uso de recursos lúdicos em Arteterapia favoreceu a emer-gência da representação internalizada pelo trauma. Conclusões: Este estudo-piloto pode ser uma estratégia lúdica em enfermagem que contribui para facilitar a expressão de sentimentos de crianças e de adolescentes.

Referências

ALVES, S. W. E.; UCHÔA-FIGUEIREDO, L. R. Estratégias de atuação da psicologia diante do câncer infantil: uma revisão integrativa. Revista da SBPH. 2017, v. 20, n. 1, p.55-74.

BALSANELLI, A. C. S.; GROSSI, S. A. A. Predictors of hope among women with breast cancer during chemotherapy. Rev Escola Enferm USP. 2016, v. 50, n. 6, p.898-904.

CALEFFI, C. C. F. et al. Contribution of structured therapeutic play in a nursing care model for hospitalised children. Rev Gaúcha Enferm. 2016, v. 37, n. 2, p.e58131.

CAMINHA, R. M.; CAMINHA, M. G. Baralho das emoções: acessando a criança no trabalho clínico. 4. Ed. Novo Hamburgo, RS: Sinopsys, 2014.

CAPRINI, F. R.; MOTTA, A. B. Childhood cancer: diagnosis impact analysis. Rev Psicologia-Teoria Prática. 2017, v. 19, n. 2, p.177-89.

GIORDANO, F. et al. The influence of music therapy on preoperative anxiety in pediatric oncology patients undergoing invasive procedures. The Arts in Psychotherapy. 2020, v. 68, p.101649.

INCA - Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. ABC do câncer: aborda-gens básicas para o controle do câncer. 4. ed. rev. atual. Rio de Janeiro: Inca, 2020. Disponível em: https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files//media/document//livro-abc-4-edicao.pdf

LIMA, M. F. R. et al. A Arteterapia como dispositivo terapêutico com grupo de crianças e de adolescentes com doenças crônicas e graves. Rev Científica Arteterapia Cores da Vida. v. 26, n. 1, p.3-17, 2019.

MAIA, M. V. C. M.; VIEIRA, C. N. M. O brincar e a criatividade como formas de lidar com a dificuldade de aprendizagem. Rev Educação Cultura Contemp. 2017, v. 14, n. 35, p.119-37.

MECHTEL, M.; STOECKLE, A. Psychosocial care of the pediatric oncology patient undergoing surgical treatment. Seminars in Oncology Nursing. 2017, v. 33, n. 1, p.87–97.

NÁPOLES, H. A. D. et al. Ludoterapia en la rehabilitación de pacientes com enfermidades mentales. Rev Edu-fisica Ciências Aplic Deporte. 2017, v. 9, n. 20, p.58–74.

OLIVEIRA, P. W. et al. Representação de sintomas físicos e emocionais de crianças e adolescentes com câncer acolhidos em uma Casa de Apoio no Distrito Federal. Rev Científica Arteterapia Cores da Vida. 2019, v. 26, n. 1, p.18-28.

PAGUNG, L. B. et al. Estratégias de enfrentamento e otimismo de crianças com câncer e crianças sem câncer. Rev Psicologia Saúde. v. 9, n. 3, p.33-46, 2017.

PORTO, R. L. A.; SILVA, M. R. O.; CASTRO, E. H. B. A experiência do câncer infantil: enfrentando a facticidade. Rev Amazônica. 2017, v. XIX, n. 2, p.100-19.

SANTOS, J. P.; MARANHÃO, D. G. Cuidado de Enfermagem e manejo da dor em crianças hospitalizadas: pesquisa bibliográfica. Rev Soc Bras Enferm Ped. 2016, v. 16, n. 1, p.44-50.

SANTOS, R. C. S.; SILVA, J. L. M.; CUSTÓDIO, L. M. G. A doença crônica e o adolescer: efeitos do adoecimento e do câncer no desenvolvimento do adolescente. Psicologia.pt. 2018, v. 0, n. 0, p.1-13.

SANTOS, S. S. et al. A Ludoterapia como ferramenta na assistência humanizada de enfermagem. Rev Recien (Rev Científica de Enfermagem). 2017, v. 7, n. 21, p.30-40.

SILVA, M. R. F. et al. Abordagem clínico-laboratorial da anemia aplástica adquirida. Rev Científica da FASETE. 2018, v. 0, p.316-30.

SILVA, P. L. N. et al. Câncer infantil: vivências de crianças em tratamento oncológico. Enfermagem em Foco. 2016, v. 7, n. 3/4, p.51-5.

SIMÃO, D. A. S. et al. Qualidade de vida, sintomas depressivos e de ansiedade no início do tratamento quimioterápico no câncer: desafios para o cuidado. Enfermagem em Foco. 2017, v. 8, n. 2, p.82-6.

VALLADARES-TORRES, A. C. A.; RIBEIRO, V. R. Arteterapia como mediadora lúdica no contexto do câncer ou de doenças crônicas infantojuvenis. Rev Científica Arteterapia Cores da Vida. 2020, v. 27, n. 2, p.5-12.

VITAL, T. S. et al. Relações entre Arteterapia em crianças hospitalizadas com câncer. Diálogos Interdisciplinares. 2020, v. 9, n. 4, p.75-83.

Downloads

Publicado

2021-01-14

Como Citar

Valladares-Torres, A. C. A., & Silva, E. F. A. da. (2021). JOGO EM ARTETERAPIA COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM DOENÇAS CRÔNICAS: ESTUDO PILOTO PARA A ENFERMAGEM. Revista Espaço Ciência & Saúde, 8(2), 1-14. https://doi.org/10.33053/recs.v8i2.281

Edição

Seção

Artigos Originais