A Enfermagem na Prevenção e Controle de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde

Autores

  • Adriele Costa Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
  • Giovana Steffen
  • Jaqueline Marafon Pinheiro
  • Márcia Casaril dos Santos Cargnin

DOI:

https://doi.org/10.33053/recs.v9i2.442

Palavras-chave:

infecção, controle, prevenção, enfermagem

Resumo

Introdução: Diante do atual cenário mundial referente à saúde, seus desafios, qualidade assistencial e segurança do paciente relacionado à crescente incidência de infecções, objetivou-se neste estudo analisar a produção do conhecimento acerca da assistência de enfermagem e do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar na prevenção e controle de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde. Método: O estudo foi realizado por meio de uma Revisão Integrativa da literatura, examinando artigos científicos publicados entre os anos de 2015 e 2019, coletados na plataforma Scientifie Eleetronie Library Online, resultando em 14 artigos incluídos. Resultados: foram obtidos cuidados de enfermagem na prevenção de Infecções da Corrente Sanguínea, Infecções do Trato Urinário, Infecções do Trato Respiratório, Infecções do Sítio Cirúrgico, na prevenção da transmissão de infecções microbianas multirresistentes, e atribuições do Serviço de Controle de Infecções Hospitalares. Conclusão: Fica evidente a relevância da atuação da enfermagem diante das Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde identificadas neste estudo, enfatizando a atuação do profissional enfermeiro, por ser um gestor de unidades, equipes e um dos membros da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar. Ainda, sua atuação é fundamental na organização dos serviços para a promoção da saúde, prevenção de agravos, implantação e seguimento de práticas seguras visando a qualidade da assistência e segurança do paciente, bem como o Serviço de Controle de Infecção Hospitalar.

Referências

ALMEIDA, Raissa. J. et al. Dúvidas de cuidadores informais de crianças referentes ao pós-operatório de implante coclear. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 72, n 4, Brasília, 2019.

ALPENDRE, Francine. T. et al. Cirurgia segura: validação de checklist pré e pós-operatório. Revista Latino-Americana de Enfermagem, vol. 25, Ribeirão Preto, 2017.

ALVIM, André. L. S. et al. Perfil epidemiológico das infecções relacionadas à assistência à saúde causadas por Enterobactérias produtoras de Carbapenemase. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 53, São Paulo, 2019.

ARAÚJO, Thiago. M. et al. Intervenção educativa para avaliação do conhecimento de enfer-meiros intensivistas sobre lesão por pressão. Revista Rene, v, 20, Fortaleza, 2019.

ARRAIS, Eduardo. L. M. et al. Prevenção de infecção urinária: Indicadores de qualidade da assistência de enfermagem em idosos. Revista de Enfermagem UFPE on line, v. 11, n. 8, Recife, 2017.

BRASIL, Resolução COFEN n° 0450/2013. Normatiza o procedimento de Sondagem Vesical no âmbito do Sistema Cofen / Conselhos Regionais de Enfermagem. Brasília, 2013.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Medidas de Prevenção de Infecção Re-lacionada à Assistência à Saúde. Brasília, 2017.

BRASIL. Lei n° 2616 de 12 de maio de 1998. Dispõe sobre a obrigatoriedade da manutenção pelos hospitais do país, do Programa de Controle de Infecções Hospitalares. [Ministério da Saúde – Gabinete do Ministro]. Brasília, 1998.

BRASIL. Lei nº 9.431 de 06 de janeiro de 1997. Dispõe sobre a obrigatoriedade da manutenção de programa de controle de infecções hospitalares pelos hospitais do País. [Presidência da República - Casa Civil]. Brasília, 1997.

BRASIL. Portaria nº 529, de 1º de abril de 2013. Institui o Programa Nacional de Segurança do Paciente. [Ministério da Saúde – Gabinete do Ministro]. Brasília, 2013.

BRASIL. Resolução COFEN nº 564/2017. Aprova o novo código de ética dos profissionais de enfermagem. Brasília, 2017.

CASTRO, Keine. M. Gestão de antimicrobianos pelo Programa Stewardship em um hospital público de ensino: análise da implantação. 2019. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) – Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.

DOMINGOS, Caroline. M. H. et al. Estratégias de controle glicêmico e a ocorrência de infecção do sítio cirúrgico: revisão sistemática. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, vol. 50, n. 5, 2016.

DUARTE, Tássia L. et al. Repercussões psicológicas do isolamento de contato: uma revisão. Psicologia Hospitalar, São Paulo, vol. 13, n. 2, 2015.

EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES; UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO; HOSPITAL DE CLINICAS. Manual de Medidas de Precauções das Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde. Versão 1. 2020.

FARIA, Tiago. V. et al. Fatores de risco no uso de antimicrobianos em uma instituição hospi-talar: reflexões bioéticas. Acta Bioethica, Santiago, v. 22, n. 2, 2016.

GOMES, Bárbara. M. et al. Cuidados de Enfermagem Associados ao Cateterismo Venoso Periférico. Revista Ibero-Americana de saúde e Envelhecimento, 2020.

INSTITUTO BRASILEIRO PARA SEGURANÇA DO PACIENTE. Três pacientes morrem a cada cinco minutos por causas evitáveis. Disponível em: https://www.segurancadopaciente.com.br/seguranca-e-gestao/tres-pacientes-morrem-cada-cinco-minutos-por-causas-evitaveis/. Acesso em: 02/abri/2021.

JESUS, Josélia. B. et al. Precauções específicas: vivências de pacientes internados. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 72, n. 4, 2019.

KRAUZER, Ivete. M. et al. A construção de protocolos assistenciais no trabalho em enferma-gem. Revista Mineira de Enfermagem, Minas Gerais, v. 22, n. 1087, 2018.

LIEDKE, Deise Cristina. F; STIER, Christiane. J. N. Uso de hastes flexíveis na prevenção de infecção em pacientes com Cateter Venoso Central. Cogitare Enfermagem, Curitiba, v. 5, n. 1, 2000.

LOPES, Letícia. P. et al. Identificação de Staphylococcus aureus em profissionais de enfermagem que cuidam de pessoas com HIV/AIDS. Escola Anna Nery, Rio de Janeiro, v. 20, n. 4, 2016.

MACHADO, Priscila. Y. Atuação da equipe de enfermagem no pré-operatório: buscando a cirurgia segura. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Enfermagem) – Universidade do Sul de Minas, Varginha, 2016.

MARTINS, Dayane. F; BENITO, Linconl. A. O. Florence Nightingale e as suas contribuições para o controle das infecções hospitalares. Universitas: Ciências da Saúde, Brasília, v. 14, n.2, 2016.

MARTINS, Tatiana. et al. Fatores de risco para infecção do sítio cirúrgico em cirurgias poten-cialmente contaminadas. Texto & Contexto – Enfermagem, Florianópolis, v. 27, n. 3, 2018.

MENA, Lizarb. S. et al. Prevenção de lesão por pressão no domicílio: revisão integrativa. Bra-zilian Journal of health Review, Curitiba, v. 3, n. 4, 2020.

MENDES, Karina. D. S. et al. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & Contexto – Enfermagem, Florianópolis, v. 17, n. 4, p. 758-764, 2008.

MIRANDA, Anna Letícia. et al. Resultados da implementação de um protocolo sobre a incidência de Infecção do Trato Urinário em Unidade de Terapia Intensiva. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 24, 2016.

MOTA, Écila. C; OLIVEIRA, Adriana Cristina. Infecção do trato urinário associada a cateter vesical: por que não controlamos esse evento adverso? Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, vol. 53, 2019.

NOGUEIRA, Higina. K. L. et al. Conhecimento de profissionais intensivistas sobre o bundle para a prevenção de infecção do trato urinário associada ao uso de sondas. Revista De Enfermagem UFPE On Line, Recife, v. 11, n. 12, p. 4817-4825, 2017.

OLIVEIRA, Anabela. S. S. et al. Práticas de enfermagem no cateterismo venoso periférico: a flebite e a segurança do doente. Texto & Contexto – Enfermagem, Florianópolis, v. 28, 2019.

OLIVEIRA, Francimar Tinoco. et al. Deviance como estratégia na prevenção e controle das infecções de corrente sanguínea na terapia intensiva. Revista Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 51, 2017.

OLIVEIRA, Hadelândia Milon. et al. Políticas de controle e prevenção de infecções relacinadas à assistência à saúde no Brasil: análise conceitual. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 50, n. 3, p. 505-511, 2016.

PRATES, Cassiana. G. et al. Comparação das taxas de infecção cirúrgica após implantação do checklist de segurança. Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v. 31, n. 2, 2018.

RIBEIRO, Eliane. G. et al. Saúde mental na perspectiva do enfrentamento à Covid-19: Manejo das consequências relacionadas ao isolamento social. Revista Enfermagem e Saúde Coletiva, São Paulo, v. 4, n. 2, p. 47-57, 2020.

RODRIGUES, Ana Natesia. et al. Impactos e fatores determinantes no bundle de pneumonia associada à ventilação mecânica. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 69, n. 6, 2016.

RODRIGUES, Lucas Geovane. S. et al. O trabalho da enfermagem em um serviço de controle de infecção hospitalar (SCIH): relato de experiência. Brazilian Journal of Health Review, Curitiba, v. 3, n. 4, p. 9959-9968, 2020.

RODRÍGUEZ, Eliana. O. L. et al. Inserção de cateter vascular central: adesão a bundle de prevenção de infecção. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 72, n. 3, 2019.

ROSSINI, Fernanda de Paula. et al. Testes microbiológicos de dispositivos utilizados na manutenção de cateteres venosos periféricos. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ri-beirão Preto, v. 25, 2017.

SAKAI, Andressa. M. et al. Infecção do Trato Urinário associada ao cateter: Fatores associados e mortalidade. Enfermagem Foco, Londrina, v. 11, n. 2, p. 180-185, 2020.

SILVA, Cristiano C. Enfermagem Cirúrgica: Intervenções de enfermagem frente aos ris-cos de infecção perioperatória. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) – Centro Universitário de Brasília, Brasília, 2018.

SILVA, Maria Cristiane. O; MOURA, Rafaela. C. M. Cuidados de enfermagem na prevenção da pneumonia associada à ventilação mecânica: revisão integrativa. Revista Cultural e Científica do UNIFACEX, Capim Macio/Natal, v. 14, n. 2, p. 74-85, 2016.

YASHCHUK, Sava. Estratégias na prevenção de úlceras por pressão: Revisão Integrativa da Literatura. Dissertação (Mestrado em Cuidados Paliativos) – Faculdade de Medicina, Universidade do Porto, Porto, 2019.

Downloads

Publicado

2021-08-16

Como Citar

Costa, A., Steffen, G., Marafon Pinheiro, J., & Casaril dos Santos Cargnin, M. (2021). A Enfermagem na Prevenção e Controle de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde. Revista Espaço Ciência & Saúde, 9(2), 37-52. https://doi.org/10.33053/recs.v9i2.442

Edição

Seção

Artigos de Revisão