ACIDENTES DE TRABALHO E FATORES ASSOCIADOS DE GARIMPEIROS DE PEDRAS PRECIOSAS E SEMIPRECIOSAS

Autores

  • Marcia Casaril dos Santos Cargnin Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões – Câmpus Frederico Westphalen
  • Tainara Regina Ramos da Rosa URI
  • Luiza Nádia Fanezi URI
  • Rafaela da Rosa Alves URI
  • Laísa Cargnin URI

DOI:

https://doi.org/10.33053/recs.v10i1.738

Palavras-chave:

Saúde do Trabalhador; Enfermagem; Acidente de trabalho; Mineração.

Resumo

O presente estudo tem como objetivo verificar a ocorrência de acidente de trabalho e fatores associados com variáveis socioeconômicas, demográficas e ocupacionais de garimpeiros de pedras preciosas e semipreciosas. Métodos: É um estudo do tipo transversal, descritivo, com abordagem quantitativa, realizado com 249 trabalhadores garimpeiros no ano 2016. A coleta dos dados foi realizada por meio de entrevista semiestruturada. Foram utilizados os testes t-student, Mann-Whitney, qui-quadrado de Pearson ou exato de Fisher e análise de Regressão Logística Multivariada. Resultados: Os garimpeiros atuam na mineração há 13 anos e 8(3,2%) dos trabalhadores, referiram ter sofrido acidentes de trabalho. Garimpeiros que sofreram acidentes de trabalho são os que apresentaram baixa escolaridade (p=0,006) e os que fumam apresentaram prevalência significativamente maior de acidente de trabalho quando comparado aos não fumantes (p=0,034). Conclusão: Com a identificação de fatores é possível que os trabalhadores e as equipes interdisciplinares possam desenvolver estratégias educativas de caráter intervencionistas, de modo a minimizar ou reduzir os riscos referentes aos acidentes de trabalho no garimpo.

Referências

BARBOSA, P. L.; ZANDONADI, F. B. Condições de trabalho e saúde dos trabalhadores

de um garimpo subterrâneo do município de Peixoto de Azevedo- MT, 2014. Disponível

em: http://www.segurancanotrabalho.eng.br/artigos/06082014_3.pdf. Acesso em: 29 jul. 2021.

BRASIL. Conselho Federal de Contabilidade; Brasil. Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991.

Dispõe sobre os Planos de Benefícios da Previdência Social e dá outras providências. Diário

Oficial da União, 1991. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8213cons.

htm. Acesso em: 29 jul. 2021.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Previdência. Portaria MTPS n.º 510, de 29 de abril de

Norma Regulamentadora n. 4 - Serviços especializados em engenharia de Segurança

e em Medicina do Trabalho, Diário Oficial da União, Brasília, 2016. Disponível em: https://

www.gov.br/trabalho/pt-br/inspecao/seguranca-e-saude-no-trabalho/normas-regulamentadoras/nr-04.pdf. Acesso em: 29 jul. 2021.

BRASIL. Ministério da Fazenda. Anuário Estatístico de Acidentes do Trabalho: AEAT

Brasília, 2017. Disponível em: http://sa.previdencia.gov.br/site/2018/09/AEAT-2017.

pdf. Acesso em: 29 jul. 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. Boletim epidemiológico morbimortalidade por acidentes

de trabalho entre trabalhadores da mineração - Brasil, 2007–2015. Brasilia-DF, 2017.

Disponível em: http://renastonline.ensp.fiocruz.br/sites/default/files/arquivos/recursos/morbimortalidade_por_acidentes_de_trabalho.pdf. Acesso em: 29 jul. 2021.

BRASIL. Ministério do Trabalho. Lei Complementar nº 150, de 1º de junho de 2015. Diário

Oficial da União, Brasília, 2015. Disponível em: https://legis.senado.leg.br/norma/572905/publicacao/15614487. Acesso em: 29 jul. 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 1.823, de 23 de agosto de 2012. Institui a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora. 2012. Disponível em: http://bvsms.

saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2012/prt1823_23_08_2012.html. Acesso em: 29 jul. 2021.

BRASIL. Ministério do trabalho. Portaria MTb n.º 877, de 24 de outubro de 2018. Altera a

Norma Regulamentadora nº 06 - Equipamento de Proteção Individual - EPI. Disponível em:

https://enit.trabalho.gov.br/portal/images/Arquivos_SST/SST_NR/NR-06.pdf. Acesso em: 7

de jan. 2021.

CAVALCANTE, C. A. A. et al. Perfil dos agravos relacionados ao trabalho notificados no Rio

Grande do Norte, 2007 a 2009. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 23, p. 741-752, 2014.

CORRÊA, V. M. S.; DO CARMO, R. L. Fronteira da exploração mineral na Amazônia:

o setor mineral e a dinâmica demográfica na mesorregião sudeste paraense. Dinâmicas,

p. 105, 2010. Disponível em: http://www.alapop.org/Congreso2012/DOCSFINAIS_PDF/

ALAP_2012_FINAL477.pdf. Acesso em: 29 jul. 2021.

GOLDSMITH, D. F. Does occupational silica exposure or silicosis cause lung cancer? The

Annals of Occupational Hygiene, v. 41, p. 475-479, 1997.

KHOURI, M. et al. Prevalência de lombalgia em garimpeiros de Serra Pelada, Pará/Brasil.

Acta Fisiátrica, v. 15, n. 2, p. 82-86, 2008.

KLERK, N. H.; MUSK, W. A. Silica, compensated silicosis, and lung cancer in Western

Australian goldminers. Occupational and environmental medicine, v. 55, n. 4, p. 243-248,

KRAMER, D. M. et al. From awareness to action: Sudbury, mining and occupational disease

in a time of change. Work, v. 58, n. 2, p. 149-162, 2017.

LIMA, R. C. Associação entre as características individuais e sócio-econômicas e os acidentes

do trabalho em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Cad. Saúde Pública, v. 15, n. 3, 1999.

MASCARENHAS, M. D. M. et al. Atendimentos de emergência por lesões relacionadas ao

trabalho: características e fatores associados – capitais e Distrito Federal, Brasil, 2011. Ciência & Saúde Coletiva, v. 20, n. 3, p. 667-678, 2015.

MATHIS, A. Garimpos de ouro na Amazônia: Fatores sociais, relações de trabalho e

ycondições de vida. Universidade Federal do Pará, Núcleo de Altos Estudos Amazônicos,

Disponível em: file:///C:/Users/Rafaela/Downloads/037%20(1).pdf. Acesso em: 29 jul.

NANDI, S. et al. Assessment of silicosis awareness among stone mine workers of Rajasthan

state. Indian journal of occupational and environmental medicine, v. 22, n. 2, p. 97, 2018.

NOBREGA, J. A.S.; MENEZES, M. A. Homens “subterrâneos”: o trabalho informal e precário nos garimpos de junco do Seridó. Raízes, v. 30, n. 2, jul/dez., 2010.

PAGNOSSIN, E. M.; PIRES, C. A. F. Silicose em garimpeiros de Ametista do Sul, Brasil.

Hygeia, v. 4, n. 7, p. 51-71, 2008.

RIOS, M. A. et al. Fatores associados a acidentes de trabalho envolvendo trabalhadores informais do comércio. Cad. Saúde Pública, v. 31, n. 6, 2015.

SILVA, J. A. L. et al. Avaliação dos impactos socioambientais advindos da extração mineral

em áreas próximas aos centros urbanos: estudo de caso no município de Pedra Lavrada-

-PB. Revista espacios, v. 38, n. 9, 2017. Disponível em: http://www.revistaespacios.com/

a17v38n09/a17v38n09p32.pdf. Acesso em: 29 jul. 2021.

SKOWRONEK, J.; ZEMLA, B. Epidemiology of lung and larynx cancers in coal mines in

upper Silesia-preliminary results. Health physics, v. 85, n. 3, p. 365-370, 2003.

SOUZA, A. P. B. et al. Avaliação de Impactos Ambientais Através da Percepção de Trabalhadores de uma Empresa Mineradora: Um Estudo de Caso no Munícipio de Pedra Lavrada-PB.

Qualitas Revista Eletrônica, v. 9, n. 2, 2010.

SOUZA, T. P. Prevalência de silicose e repercussões na qualidade de vida de mineradores

de pedras preciosas e semipreciosas. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do

Sul; 2015.

VERÍSSIMO, G.; MENDONÇA, R.; MEYER, A. Mortalidade de mineiros brasileiros por

câncer entre 1979-2005. Cad. saúde colet., v. 21, n. 3, p. 281-288, 2013.

Downloads

Publicado

2022-08-12

Como Citar

Casaril dos Santos Cargnin, M., Regina Ramos da Rosa, T. ., Nádia Fanezi, L. ., da Rosa Alves, R., & Cargnin, L. . (2022). ACIDENTES DE TRABALHO E FATORES ASSOCIADOS DE GARIMPEIROS DE PEDRAS PRECIOSAS E SEMIPRECIOSAS. Revista Espaço Ciência & Saúde, 10(1), 168-179. https://doi.org/10.33053/recs.v10i1.738